Blogroll

21 de set de 2008

EMAIL:

É Proibido Proibir

40 anos depois, ainda não é proibido proibir. Em 1968 ocorreram diversas manifestações por todo o mundo, com objetivos diferentes, mas que tinham algo em comum. Em todas as partes do mundo jovens saíam para protestar contra uma sociedade hipócrita, antidemocrática e falsamente teocêntrica. Na França os estudantes saiam às ruas e nos Estados Unidos eram os movimentos negros junto com os estudantes, os movimentos feministas saíam às ruas por todo mundo, governos ditatórias financiado pelos Estados Unidos por toda a América Latina e inclusive no Brasil que com AI-5 intensifica ainda mais a perseguição aos estudantes e outros militantes.
Essa era a atmosfera que os jovens conviveram na década de 60: perseguição, guerras [frias ou quentes], ditaduras militares e discriminação de todas as formas. Mas não ficaram calados, pelo contrário saíram às ruas e protestaram, apanharam, foram presos e morreram para que o mundo fosse um pouco melhor. Agora, qual o legado deixado pela geração de 60? Será que foi essa apatia, individualismo e essa fraqueza?
E em 2008 o que mudou? Alguns podem dizer, nada, o mundo continua ruim, desde 68 não mudou praticamente nada. Estão todos errados, na França conseguiram reformas universitárias e trabalhistas, nos Estados Unidos os movimentos negros conseguiram várias conquistas e no Brasil aquela geração daria inicio ao movimento que iria pôr fim a ditadura militar. Todos esses movimentos mudaram pensamentos e puseram fim as regras pré-estabelecidas por uma sociedade ocidental cristã e hipócrita.
Mas algo também mudou, hoje estamos estupidamente calados e apáticos. Ao contrário da geração de 60 somos incapazes de reagir a todas as agressões que sofremos, somos “inúteis vermes” que rastejam pelas cidades [não desmerecendo os vermes, pois esses são úteis à natureza, bem diferente de alguns seres humanos]. “Poderíamos mudar o mundo, quem foi que roubou nossa coragem?”
Chegará a hora de mostrarmos o nosso valor, correção, todos os dias é hora de mostrarmos o nosso valor, e o que fazemos? Escondemos-nos atrás de superstições e ignoramos o sofrimento alheio, mas somos todos filhos de Ieshua! Hei irmão “carregue sua cruz” e deixe de se preocupar com a dele. Não estamos A Espera de Um Milagre, o que por sinal é um bom filme, mas o que queremos é ação. Não te peço tua alma, pois ela já tem dono depende de tua fé, só quero tua práxis, é com ela que podemos mudar o mundo ou pelo menos melhorá-lo. E não se esqueça: É proibido proibir.

Monteiro Jr.
Estudante do curso de História da Universidade Federal de Alagoas.

0 Deixe seu comentário: