Blogroll

30 de dez de 2008

ÚLTIMAS:

Lei pune clientes de prostitutas

Uma lei que proíbe os cidadãos noruegueses de pagarem por sexo dentro ou fora do país entra em vigor nesta quinta-feira (1). De acordo com as autoridades da Noruega, quem for pego contratando serviços de prostitutas pagará uma multa e poderá ser condenado a seis meses de prisão. Em casos de prostituição infantil, a detenção poderá ser estendida para três anos.

O governo norueguês decidiu punir clientes, e não as prostitutas, numa tentativa de combater problemas como o turismo sexual e a prostituição infantil. A nova lei é mais dura do que as medidas já introduzidas por outros países escandinavos, como Suécia e Finlândia.

O governo diz que oferecerá acesso à educação pública às prostitutas e tratamentos de saúde para as dependentes de álcool ou drogas. Críticos afirmam que a lei não conseguirá combater a prostituição e que atividade será mais difícil de ser controlada.

Fonte:
G1.com

Será que essa lei "pega"?

***

Juiz confirma que jornalista que lançou sapatos em Bush foi agredido


O magistrado Dhia al Kinani que iniciou investigação das agressões ao repórter Muntader al Zaidi, que lançou seus sapatos contra George W. Bush, confirmou que o jornalista foi agredido depois de detido e tinha hematomas na face, o que indica que foi torturado. "Veremos as imagens da entrevista coletiva e escreveremos um pedido oficial solicitando os nomes dos que o atacaram", disse o juiz. Já o irmão de al Zaidi declarou à imprensa que seu braço foi quebrado.

O jornalista continua preso apesar de nem Bush nem o premiê do Iraque, Nuri al Maliki, terem formalizado queixas. No Irã, um aiatolá elogiou o gesto, que chamou de "intifada do sapato".

O julgamento de Muntader al Zaidi foi marcado para 31 de dezembro. Zaidi é acusado de "agressão a um líder estrangeiro em visita ao país". Seu irmão ainda afirmou que o jornalista foi induzido a dizer que teve um cúmplice na ação, mas que se pudesse voltar atrás ele "faria tudo de novo".

Fonte: averdade.org

***

Número de inscritos no concurso público da UNEAL


A COPEVE divulgou o número de inscritos para o concurso público que visa preencher cargos vagos da Universidade Estadual de Alagoas - UNEAL, foram ao todo 10.282 inscritos. Abaixo o número de inscritos às vagas do Campus V - União dos Palmares, a quantidade de vagas e a remuneração para os cargos. No link www.copeve.ufal.br está a relação completa de inscritos para cada campus.

NÍVEL SUPERIOR
Remuneração: R$ 2.706,11 - Jornada de Trabalho: 40 horas semanais.
* Analista Administrativo/Biblioteconomia:
1 vaga - 24 inscritos.

NÍVEL MÉDIO
Remuneração: R$ 682,66 - Jornada de Trabalho: 40 horas semanais.
* Assistente em Seviços de Educação/Administrativo:
7 vagas - 289 inscritos.
1 vaga reservada a portadores de deficiência - 19 inscritos.

* Assistente em Serviços de Educação/Informática:
1 vaga - 8 inscritos.

NÍVEL FUNDAMENTAL:
Remuneração: R$ 415,00 (salário mínimo) - Jornada de Trabalho: 40 horas semanais.
* Auxiliar em Serviços de Educação/Serviço Auxiliar Operacional:
4 vagas - 126 inscritos.
1 vaga reservada a portadores de deficiência - 7 inscritos.

Fonte: copeve.ufal.br

***

Alagoas será cenário de mais um filme nacional

O Governador Teotônio Vilela Filho recebeu nesta segunda-feira, 29, a cineasta Paula Lavigne para discutir parceria na produção do filme "Bem Amado", adaptação para o cinema de uma peça de teatro de Dias Gomes. O filme será dirigido por Guel Arraes e a cidade de Marechal Deodoro será palco das gravações, juntamente com alguns locais próximos à Praia do Francês.

A cineasta Paula Lavigne afirmou que esse filme tem um orçamento previsto de R$ 10 milhões. Paula já produziu sucessos do cinema nacional, como os recentes "Dois Filhos de Francisco" e "Ó, Pai, Ó". Está previsto para meados de janeiro o início das gravações.

Alagoas já foi o palco das filmagens de vários outros longas-metragens. "Muito Gelo e Dois Dedos D´agua", de 2007, com Mariana Ximenes, Paloma Duarte e Thiago Lacerda, foi praticamente rodado em Maceió. "Deus é Brasileiro", de 2003, protagonizado por Antônio Fagundes, também teve cenas gravadas aqui em Alagoas. E o clássico "Joana Francesa", uma produção franco-brasileira de 1973, rodado aqui em União dos Palmares, dirigido por Cacá Diegues, este que, diz a lenda, o ex-presidente Collor de Mello faz uma "ponta" como motorista, o que explicaria seu ódio pelo cinema brasileiro (que quase liquidou em seu mandato) mas a informação nunca foi confirmada (nem desmentida).

Fonte: Agência Alagoas, com adaptações e suplementos nossos.

***

Peça leva a Amazônia de Chico Mendes a Londres

A Amazônia, com suas lendas e mitos, sua música, seu povo e seu líder - na figura do ambientalista Chico Mendes, morto há 20 anos - são atração no Natal da capital britânica.

O espetáculo Amazônia, uma peça musical que reúne atores britânicos e brasileiros, com roteiro dos ingleses Paul Heritage e Colin Teevan, cenografia do gaúcho Gringo Cardia e coreografias do brasileiro Jean Abreu, estreou nesta semana no tradicional teatro Young Vic, no West End londrino.

Fonte: BBCbrasil.com

***

China proíbe cantores de dublar em shows e programas de TV

O governo da China proibiu o uso de dublagem em apresentações públicas de cantores.

A técnica é muito utilizada no país e consiste em tocar uma música pré-gravada durante uma apresentação, enquanto artistas e músicos fingem que estão tocando os instrumentos e cantando.

A diretriz do Partido Comunista foi emitida em meados de novembro, mas agora, com a chegada das celebrações de fim de ano, as autoridades reforçaram a proibição, em particular na indústria do entretenimento.

De acordo com o site de notícias sobre a China www.china.org.cn, autoridades da Administração Estatal de Rádio, Filme e Televisão (SARFT, na sigla em inglês) reforçaram que os artistas que se apresentam nos shows de fim de ano precisam ser “cantores de verdade” e que as letras das músicas têm que ter um conteúdo “saudável”.

Fonte: china.org.cn

Já pensou se algo parecido acontecesse no Brasil, já era o "Show da Virada" da Rede Globo...

***

Livro de Hitler ganha versão em mangá no Japão

Dois polêmicos e famosos livros ganharam os traços do mangá no Japão. Mein Kampf (em português, Minha Luta), escrito na prisão por Adolf Hitler, chegou às livrarias japonesas em novembro. Agora, em dezembro, é a vez de O Capital, de Karl Marx.

A iniciativa foi da editora japonesa East Press, que resolveu incluir estas duas obras na sua coleção Clássicos da Literatura em Mangá.

Mein Kampf é um livro polêmico, pois contém as sementes da ideologia anti-semita e nacionalista que marcou o nazismo. O mangá conta a história do líder nazista, desde a infância, até culminar na Segunda Guerra Mundial. Fala também do ódio que ele sentia pelos judeus.

Entre as obras conhecidas da literatura e da filosofia que viraram mangá pela East Press estão Crime e Castigo, de Dostoiévski, Fausto, de Goethe, Rei Lear, de Shakespeare, e Guerra e Paz, de Tólstoi. No total são 27 títulos lançados até agora, sendo 13 de autores estrangeiros. Outros dois – Os Miseráveis, de Victor Hugo, e O Desespero Humano - Doença até a Morte, do teólogo e filósofo dinamarquês Soren Kierkegaard – já estão no forno e devem chegar às livrarias no começo de 2009.

Fonte: BBCbrasil.com


Redação TM


0 Deixe seu comentário: