Blogroll

18 de mar de 2009

ÚLTIMAS:

Brasil será um país 145 Bi mais pobre em 2010

É o que diz o Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada (Ipea). Estima que se a economia brasileira crescer apenas 0,5%, como estima o mercado, o país perderia 5% do crescimento da produção em 2009, o que corresponderia a uma perda de R$ 145 bilhões este ano.

Essa perda, diz o estudo divulgado, seria consequência da queda da demanda do consumo doméstico, dos investimentos e exportações. Segundo esse exercício, para compensar a perda seria necessário fazer uma injeção de R$ 101,4 bilhões de recursos públicos.

Para 2010, a previsão é de que o Produto Interno Bruto (PIB) apresenta expansão de 3,50%, sem mudança pela segunda semana consecutiva. Apesar dos dados e das previsões, o presidente Lula diz que não descarta o crescimento de 4% projetado para 2009. Esse é o terceiro documento do Ipea de acompanhamento da crise financeira, chamando de "Comunicado da Presidência".

Queda no consumo domestico ja implica uma enorme perda, não só de impostos como também de empregos. A indústria produzira menos, menos matéria prima será usada e menos mão de obra será necessária. Isso se traduz em menos investimentos,ja que para se protegerem da onda gigantesca que varre a economia mundial, as empresas se retraem e cortam empregos e produção. Na ponta do problema, as exportacões caem como um reflexo que começa la na ponta: no consumo que cai. E um castelo de cartas, tudo se agrega.

Fonte: O Estado do São Paulo

----

P
apa fala pela primeira vez na história a palavra "preservativo"


Em sua primeira viagem à África, o Papa Bento XVI disse que não se pode frear a Aids com a distribuição de preservativos, aos quais a Igreja se opõe. Segundo Bento XVI, a solução para diminuir o ritmo de contagio é "humanizar a sexualidade com novas formas de comportamento". Segundo a agência católica francesa Imedia, foi a primeira vez que Bento XVI utilizou a palavra "preservativos" em uma declaração pública.

O vírus HIV é a primeira causa de morte na África e a quarta no mundo. Segundo dados do Programa Conjunto das Nações Unidas sobre HIV/Aids, existem hoje no mundo cerca de 33 milhões de portadores do vírus HIV.

O Papa também lançou um apelo à comunidade internacional para que o continente africano não seja esquecido diante da crise econômica mundial. Ele falou ainda sobre sua próxima encíclica, a terceira, que será destinada a problemas sociais e econômicos. - Estava quase pronta, mas veio a recessão mundial e tivemos que re-trabalhar o conteúdo para oferecer uma mensagem à humanidade nesta conjuntura.

"Em um continente que no passado viu seus habitantes cruelmente raptados e levados para o outro lado do oceano a fim de trabalhar como escravos, atualmente o tráfico de seres humanos, sobretudo mulheres e crianças, transformou-se em uma nova forma de escravidão" - declarou o pontífice em sua 11ª viagem internacional - a primeira à África, onde visitará Camarões e Angola.

Fonte: G1

----


Israel pronto para atacar Irã. Falta apenas escolher as armas


A Inteligência norte-americana (CIA) em conjunto com o serviço secreto Israelense, estã o tomando as últimas decisões para atacar o Irã. Israel possui mísseis "Jericó" capazes de atingir o Irã com uma precisão de poucas dezenas de metros do alvo principal. "Os novos mísseis Jericó podem carregar ogivas nucleares convencionais de 750 quilos", dizAbdullah Toukan, do Centro de Estudos Estratégicos e Internacionais. Israel, cujos aviões bombardearam um reator nuclear iraquiano em 1981 e realizaram um sobrevoo de reconhecimento sobre a Síria em 2007, sugeriu que pode usar a força para impedir que o Irã tenha como construir uma bomba atômica.

"Sob tais circunstâncias de ataque ao Irã, esperaríamos um pouco mais do que uma repetição da Guerra do Golfo", afirmou um ex-general, referindo-se aos 40 mísseis Scud lançados pelo Iraque contra Israel durante o conflito de 1991. Tais ataques causaram danos, mas poucas mortes.

Fonte: Reuters

O que eles esquecem é que China, Rússia e Coréia de Norte dão apoio incondicional ao Irã. Devemos sempre nos atentar para as guerras, pois o cenário está se agravando e o modo de vida de todos nós brasileiros dependem dos países envolvidos. Vendemos e compramos muito da China e dos EUA. Esses atos hostis entre esses países respingarão em nós. Está na cara que essa nova guerra será imensuravelmente superior a do Golfo.

Walter Jr

0 Deixe seu comentário: