Blogroll

21 de mar de 2009

ÚLTIMAS:

Ibama constata desmatamento em União dos Palmares

Armadilhas para a captura de animais silvestres são destruídas por funcionários do Ibama (Foto: Reprodução/TV Gazeta).

Uma operação de fiscalização do Instituto Brasileiro do Meio Ambiente (Ibama), liderada por sua presidente, Sandra Menezes, constatou, na tarde desta sexta-feira (20), na Fazenda Cajá - que pertence a um grande empresário de Maceió, ainda desconhecido - na Zona Rural de União dos Palmares, a ocorrência de cinco crimes ambientais em reserva de Mata Atlântica.

Há oito meses trabalhadores rurais desmatam a área usando herbicida e fogo. A Mata Atlântica que fica dentro da área de proteção permanente era transformada em pasto para o gado.

Para o promotor de justiça, Alberto Fonseca, o Ministério Público (MP) irá instaurar um inquérito civil objetivando responsabilizar o proprietário ou aqueles que fizeram uso do material para o desmatamento, e buscar a recuperação do dano causado.

De acordo com o delegado Cícero Lima, foram presas quatorze pessoas. "Infelizmente não conseguimos prender o proprietário da Fazenda, como está foragido, iremos interrogá-lo na próxima quinta-feira (26), às 10h - finaliza Lima.

Segundo a ambientalista Sandra Menezes, a área desmatada na Fazenda equivale a 100 campos de futebol. “Constatamos, também, a construção de barragens sem licença, desvio do curso do rio para alimentar essas barragens, armadilhas para a captura de animais silvestres, além de uma carvoaria clandestina”, disse a chefe do Ibama em Alagoas.

Sandra adianta que o dono da propriedade deve ser multado em aproximadamente R$ 1 milhão. “É preciso que a sociedade continue a nos ajudar denunciando casos como esses” - conclamou. O laudo do Ibama deve ficar pronto em quinze dias.

O cidadão pode fazer denúncias de crime ambientais pelos telefones:
TEL: (82) 2122-8303 / 2122-8331*
*preste muita atenção nesses tel´s.

Fonte:
Gazeta de Alagoas
Walter Jr

3 Deixe seu comentário:

1 milhão é muito pouco pra quem mata quem nos deu a vida... A terra desse mosntro deveria ser distribuida quem tem respeito pela natureza.

tem empresario daqui da cidade do ramo alimenticio q patrocina esse desmatamento para sustentar seus negocios.

tem empresario daqui da cidade do ramo alimenticio q patrocina esse desmatamento para sustentar seus negocios.