Blogroll

5 de mai de 2009

ÚLTIMAS:

Baixa atividade do sol intriga astrônomos

O sol passa por um de seus períodos mais quietos por quase um século, praticamente sem manchas solares (explosões na atmosfera solar) e emitindo poucas chamas.

O sol normalmente passa por ciclos de atividade de 11 anos. Em seu pico, ele tem uma atmosfera efervescente que lança chamas e "pedaços" gasosos super quentes do tamanho de pequenos planetas. Depois deste pico, o astro normalmente passa por um período de calmaria.

Esperava-se que o sol voltasse a esquentar no ano passado depois de uma temporada de calmaria. Mas em vez disso, a pressão do vento solar chegou ao seu nível mais baixo em 50 anos, as emissões radiológicas são as mais baixas dos últimos 55 anos e as atividades mais baixas de manchas solares dos últimos 100 anos.

Mini era do gelo

Em meados do século 17, um período de calmaria - conhecido como Maunder Minimum - durou 70 anos,provocando uma "mini era do gelo". Por isso, alguns especialistas sugeriram que um esfriamento semelhante do sol poderia compensar os efeitos das mudanças climáticas.

Mas segundo o professor Mike Lockwood, da Universidade de Southhampton, isso não é tão simples assim.Lockwood foi um dos primeiros pesquisadores a mostrar que a atividade do sol vinha decrescendo gradualmente desde 1985, mas que, apesar disso, as temperaturas globais continuavam a subir.

"Se você olhar cuidadosamente as observações, está bem claro que o nível fundamental do sol alcançou seu pico em cerca de 1985 e o que estamos vendo é uma continuação da tendência para baixo (na atividade solar), que vem ocorrendo há cerca de duas décadas. Se o enfraquecimento do sol tivesse efeitos resfriadores, já teríamos visto isso a esta altura."

Segundo o professor Richard Harrison, do Laboratório Rutheford Appleton, em Oxfordshire, este período de quietude solar dá aos astrônomos uma oportunidade única."Isso é muito animador, porque como astrônomos nunca vimos nada assim em nossas vidas", disse ele. "Temos uma sonda lá no alto para estudar o sol com detalhes fenomenais. Com esses telescópios podemos estudar esta atividade mínima de um modo que nunca fizemos no passado."

Fonte: BBC Brasil

---

FMI projeta perdas de us$ 4 tri em países desenvolvidos

O FMI estima que as perdas agregadas no sistema financeiro internacional ligadas a ativos que se originaram nos Estados Unidos e outras regiões nos chamados mercados maduros (por incluírem financiamentos e títulos originados na Europa e no Japão) podem totalizar US$ 4,1 trilhões, de acordo com o Relatório de Estabilidade Financeira Global (GFSR, na sigla em inglês).

Para o acumulado no período que vai de 2007 a 2010, a projeção de baixas contábeisaumentou em reflexo da "piora" no cenário básico traçado pelo Fundo para o crescimento econômico e foi feita "sob um cenário de recessão global", afirma o FMI.No período em questão, o Fundo elevou as projeções de perdas aos detentores dos ativos que foram originados nos EUA de US$ 2,2 trilhões para US$ 2,7 trilhões ou US$ 2,8 trilhões (quando se contabiliza o total de US$ 340 bilhões de baixas ligadasa ativos dos mercados emergentes). De acordo com o FMI, um terço dessas perdas jáocorreu. Vale lembrar que, em outubro de 2008, durante o Encontro Anual, o número projetado para as perdas de ativos originados nos EUA era de US$ 1,4 trilhão.

Fonte: MSN Noticias

Agora chegou a vez dos países ricos darem calote no FMI... Estamos vivendo em um mundo onde não se pode mais fazer previsões otimistas. O fundo do poço de mercado financeiro ainda se encontra distante, mas já acena e faz as honras de "boas vindas".

---

Cota de passagens aéreas da Câmara só poderá ser usada pelo deputado

Após uma série de escândalos com o mau uso de passagens aéreas, o presidente da Câmara, Michel Temer (PMDB-SP), anunciou nesta quarta-feira que a cota de bilhetes será exclusiva aos parlamentares e assessores. Passa a ser vetado, portanto, o uso da verba por parentes.

O parlamentar até poderá usar a cota de passagens para viagens internacionais, mas para isso terá que apresentar justificativa prévia, como a participação em congressos. Segundo Temer, as viagens de assessores terão que ser autorizadas pela 3ª secretaria.

Temer admitiu que houve uma pressão para que sejam tomadas medidas moralizadoras: Um colega ontem disse: "nós deveríamos nos reconciliar com a opinião publica". É o que nós estamos fazendo. Há pressão de todos os lados, às vezes têm sido os senhores (da imprensa) os autores dessa pressão, legítima, e estamos respondendo a isso - disse o deputado, um dos beneficiados pela "farra das passagens". A Câmara disponibilizará na internet a prestação de contas de todos os auxílios pagos aos parlamentares. Segundo Temer, "haverá transparência absoluta de todos os gastos da Câmara".

Fonte: G1

Medidas para enganar a opnião pública. Duvido que isso dê certo, alguma artimanha eles vão arrumar, como por exemplo aumentar o número de viagens ou embolsar o dinheiro que deve sobrar.

---

GM fechará maioria das fábricas nos EUA por até 9 semanas

A General Motors fechará a maior parte de suas fábricas nos Estados Unidos por até nove semanas neste verão (no hemisfério Norte), informou a agência de notícias Associated Press, citando duas pessoas que teriam recebido informações sobre o plano.

O fechamento das fábricas é resultado da queda nas vendas e do aumento dos estoques de veículos não comercializados. O fechamento das fábricas deve incluir as duas semanas normais de paralisação em julho para mudar o modelo dos veículos de um ano para o outro.

Fonte: Reuters

Quem possui carro Chevrolet, abra o olho pra não ver o valor do bem virar pó caso a fábrica encerre as atividades de vez já que a anos opera no vermelho. Essa crise veio pra por a pá de cal derradeira.

---

Israelenses e palestinos querem 2 Estados, diz pesquisa

Uma pesquisa divulgada hoje mostra que a grande maioria dos israelenses e palestinos deseja viver lado a lado, em paz, em dois Estados separados. Os resultados indicam que 74% dos palestinos e 78% dos israelenses concordam com a solução de dois Estados. A pesquisa foi encomendada pelo OneVoice Movement.

O grupo disse que o levantamento mostra que são falsos os temores de que a solução de dois Estados está perdendo aceitação em Israel e nos territórios palestinos. A pesquisa foi conduzida por Colin Irwin, da Universidade de Liverpool; Nader Said, do Mundo Árabe para Pesquisa e Desenvolvimento na Cisjordânia; e Mina Zemach, do Instituto Dahaf, em Tel-Aviv.

Fonte: Yahoo

Walter Jr

0 Deixe seu comentário: