Blogroll

20 de mai de 2009

ÚLTIMAS:

Criança de 4 anos morre baleada por irmão de 7 em Rio das Ostras

Um menino de 4 anos morreu baleado no início da noite de domingo em Rio das Ostras, na Região dos Lagos. De acordo com a polícia, ele foi atingido por um disparo feito pelo seu próprio irmão, de apenas 7 anos, que atirava nas paredes de casa. Segundo o depoimento do pai das crianças, um auxiliar de serviços gerais, os dois estavam sozinhos em casa na hora do acidente. Ele só teria descoberto a tragédia ao chegar em casa do trabalho, pouco depois das 18h. Antes de socorrer o filho, ele o deixou em um supermercado ao lado de sua casa e tentou se livrar da arma que fez o disparo.

Em depoimento aos policiais, Vander Virgínio de Oliveira, de 27 anos, pai das vítimas, contou que costumava ensinar ao filho como manusear as duas armas que ele mantinha em casa - um revólver de calibre 38 e um de calibre 22. Isso porque o menino era deixado sozinho em casa cuidando do irmão mais novo enquanto o pai trabalhava. Vander será indiciado por omissão de cautela de arma de fogo. Além disso, ele também será investigado por omissão de socorro já que ele deixou a criança ferida em um balcão por alguns minutos.

De acordo com os policiais, ele teria voltado em casa para pegar as duas armas que possuía, jogando-as logo a seguir do em um terreno baldio próximo. Só depois ele teria levado o filho a um pronto socorro,onde a criança já chegou morta. O caso foi registrado na 128ª DP (Rio das Ostras).
Segundo a Rádio CBN, câmeras de segurança do supermercado mostram Vander correndo em direção ao muro para jogar as armas. Na noite de sábado, em Irajá, o adolescente Rodrigo Ferreira Flores morreu baleado . Ele estava brincando com o primo de 16 anos quando recebeu um tiro acidental.

Fonte: G1

O TM não é um blog de jornalismo criminal, mas é impossível não se impressionar com o tamanho do absurdo que ocorreu com esses meninos. Culpa de quem? Do pai irresponsável ou do governo que além de não oferecer segurança aos cidadões nem mesmo tem força pra reprimir a venda ilegal de armas?

---

Sadia e Perdigão anunciam acordo de fusão

As empresas Perdigão e Sadia anunciaram hoje, em comunicado enviado ao mercado, acordo que prevê a união das duas companhias, criando uma empresa gigante do setor de alimentos, que recebeu o nome de Brasil Foods. Pela operação, a Sadia, que precisava se capitalizar após as perdas de R$ 2,6 bilhões com derivativos, terá suas ações incorporadas em um primeiro momento pela sociedade criada no acordo, chamada HFF Par, que posteriormente terá suas ações incorporadas pela Brasil Foods. Os grandes acionistas de Sadia (famílias Furlan e Fontana) e Perdigão (que tem controle pulverizado nas mãos de fundos, liderados pela Previ) continuarão presentes na nova sociedade.

Durante a história das rivais, foram várias as tentativas de associação, sem sucesso. A mais emblemática ocorreu em 2006, quando a Sadia apresentou uma oferta hostil à Perdigão. A proposta não só foi negada como serviu de estímulo à Perdigão, cujo valor de mercado mais do que dobrou desde então. Hoje, ela garante a posição de acionista majoritário na tão aguardada gigante de alimentos brasileira, que nasce com faturamento anual de R$ 22 bilhões.

Fonte: MSN Noticias

---

EUA e Rússia começam diálogo sobre desarmamento nuclear

Estados Unidos e Rússia começaram na terça-feira negociações formais destinadas à redução de seus arsenais nucleares, o que pode prenunciar uma nova fase de degelo nas relações entre os dois ex-inimigos da Guerra Fria. Os presidentes Barack Obama e Dmitry Medvedev decidiram em abril buscar um acordo que substitua o primeiro Tratado de Redução de Armas Estratégicas (Start 1), de 1991, que expira em dezembro.

As negociações, que começaram numa mansão do século 19 no centro de Moscou, devem lidar com complexas questões técnicas a respeito das armas nucleares. Diplomatas disseram que o clima é de positivo. "Estamos buscando um diálogo construtivo e esperamos que o otimismo que está sendo manifestado por ambos os lados alimente resultados práticos", disse uma fonte não-identificada da chancelaria local a agências russas de notícias. Os negociadores chegaram sem fazer declarações à imprensa.

Medvedev e Obama têm dito que o novo acordo deve diminuir os arsenais para abaixo do que prevê o Tratado de Reduções Ofensivas Estratégicas (Sort, na sigla em inglês), de 2002, pelo qual ambos os lados deveriam reduzir seus arsenais para algo entre 1.700 e 2.200 ogivas até 2012. A Rússia diz que pretende vincular essas negociações aos planos norte-americanos de instalar um escudo antimísseis no Leste Europeu, e pressiona Washington a limitar o número de sistemas de lançamento -- os foguetes e outros meios para utilizar as armas.

Fonte: Reuters

Walter Jr

0 Deixe seu comentário: