Blogroll

25 de ago de 2009

FILME: Watchmen

Segundo o filósofo alemão Hegel, dividem-se em 6 as Artes: Arquitetura, Escultura, Pintura, Música, Dança e Poesia. Os franceses criaram uma tese de que o Cinema, por mexer com o espaço como as 3 primeiras e com o tempo como as 3 últimas, era a sétima Arte. Não acho exagero, por outro lado, não poderíamos deixar de lado a Literatura, a Fotografia... Quem sabe até as Histórias em Quadrinhos, que apesar de sempre estarem ligada a infância, há muitos anos já tem sua vertente adulta, como livros ilustrados. O Cinema, juntamente com a Música, são na minha opinião, as vertentes de Arte que melhor expõe com uma sinceridade viceral, o mundo, o momento pelo qual o artista vive.


Alan Moore soube muito bem expressar o mundo em que vivia quando criou Watchmen: eminente guerra nuclear, EUA x URSS, etc, etc. Com um cenário sombrio ao fundo, Moore nos brinda com suspense noir, ação, citações filosóficas, mitologia, e acaba criando uma história de super-heróis que nada lembram os heróis clicês dos quadrinhos: dramas pessoais, conflitos psicológicos, guerra de egos, remorso e tudo mais que envolve uma vida humana. Watchmen - Quem Vigia os Vigilantes (Watchmen - The Movie, DC Comics, 2008), ficou a cargo do diretor Zack Snyder, que como poucos, soube retirar o supra sumo da HQ: atores bem escolhidos, fotografia e efeitos especiais no ponto; o roteiro de Alan Moore que já era ótimo, ficou ainda mais dinâmico, sem falar na fantástica trilha sonora que encaixa naturalmente em cada cena. A cena do enterro de Edward Blake ao som de The Sound Of Silence (O Som do Silêncio) de Simon & Garfunkel é de encher os olhos de lágrimas.

Watchmen acabou de sair em dvd está em todas as banquinhas piratas. Para entender a história, clique aqui e acompanhe o explicativo texto de Bruno Clériston. Para baixar as HQ´s, clique aqui.


Walter Jr.

1 Deixe seu comentário:

A história é muito boa e a adaptação foi bem feita, gosto muito da cena inicial. E como você falou da música, ela tem um papel fundamental em várias cenas.