Blogroll

16 de dez de 2009

Primeiro Ministro italiano é atingido no rosto por uma réplica da catedral Duomo por deficiente mental

Apesar de condenar amplamente o ataque sofrido por Silvio Berlusconi no domingo, em Milão, a oposição italiana não mudou o tom das críticas ao polêmico primeiro-ministro, que teve sua imunidade jurídica cassada em outubro, enfrenta vários processos por corrupção e fraude fiscal, e esteve envolvido em uma série de escândalos com garotas de programa e envolvimento com drogas. Para grande parte dos italianos, o premier, que foi atingido no rosto por uma pequena réplica da catedral Duomo durante um encontro com simpatizantes, é um dos principais culpados pelo clima de inconformismo e revolta que toma conta do país. Berlusconi fraturou o nariz, quebrou dois dentes, cortou os lábios e vai permanecer internado em um hospital de Milão até terça-feira.

O TM já havia postado antes algumas das "peripécias" desse cidadão que é um dos mais ricos do mundo. O que me impressiona é o fato de, assim como ele, outros magnatas continuarem seus impérios de dinheiro sujo mesmo com centenas de provas, contribuindo de forma bastante significativa para a degradação moral da humanidade sem que nada nem ninguém possa impedir. Porque tanta dor no mundo? Porque tanta ganancia? Porque tanta violência? Por culpa desses homens que tomaram para si o lugar de Deus com artimanhas humanas moldadas com o poder do dinheiro.

Fonte: G1, com adaptações

1 Deixe seu comentário:

bem, pra começo de conversa o homem que atirou o objeto na cara imunda do 1º ministro italiano, fez isto em protesto ao projeto de segurança que o mesmo havia feito e desenvolvido, e durante este muitas pessoas inocentes foram assassinadas, igual os projeto do governador sergio cabral no rio de janeiro. e logo apos, um pequeno grupo de ativistas foram para a porta do hospital para tenar terminar o que o primeiro ativista começou. a imprensa (globo e cia) se apressou em taxa-los, todos, de "doentes mentais". se todos que buscam um mundo melhor é doido, então a historia é um livro de loucuras.