Blogroll

12 de mar de 2010

12 de Março: Dia do Bibliotecário

O Dia do Bibliotecário é comemorado em 12 de março em homenagem à data do nascimento do bibliotecário, escritor e poeta Manuel Bastos Tigre. O Decreto 84.631, de 09/04/1980, foi assinado pelo então presidente da República João Figueiredo. nos primórdios da acumulação do conhecimento apenas uma ínfima parcela das pessoas tinham acesso ao que existia de cultura e aos poucos documentos que eram guardados a sete chaves. Os escritos pertenciam a um pequeno grupo de privilegiados, aos governantes e aos seus protegidos. Dessa forma, o tesouro do saber não estava ao alcance dos pobres, dos escravos, dos plebeus, dos analfabetos, dos camponeses e dos povos dominados. Sem dúvida alguma, ao longo da evolução da humanidade, tal situação mostra muito bem todas as etapas de transformação e toda a evolução sofrida pelo processo sociohistórico do saber, pelo seu controle, pelo domínio do poder político sobre sua divulgação.

Porém, muitos cidadãos não concordam com esses freios e lutam para que as estantes das bibliotecas, por exemplo, sejam cada vez mais abertas e possam ser vasculhadas pelo maior número de pessoas. Por isso, o bibliotecário não pode ser apenas o encarregado de guardar livros, um fiscal de entradas e de saídas, ou um zelador de acervo. Por sua vez, o profissional formado em Biblioteconomia pode ser definido, de uma maneira mais geral, como um mediador entre a sociedade e o conhecimento nos mais diferentes tipos de bases materiais. Nos dias de hoje, além do livro impresso, é fundamental que o bibliotecário tenha amplos conhecimentos dos recursos da informática. Em síntese, o bibliotecário é o único profissional que pode garantir a qualidade da informação, disponibilizar leitura, cultura, conhecimento e fontes de investigação.

O curso de Biblioteconomia é realizado em quatro anos e tem como um de seus objetivos ensinar o aluno a lidar com os sistemas de informação, com as bibliotecas e com os bancos de dados. Além de oferecer aos estudantes as matérias tradicionais como comunicação, história da cultura, história do Brasil, língua portuguesa, línguas estrangeiras e métodos de pesquisa, prepara os futuros bibliotecários em cadeiras como a informação aplicada à administração de bibliotecas e formação e desenvolvimento de coleções. as bibliotecas são núcleos importantes da sociedade, alicerçadas na informação e nas tecnologias mais avançadas, que possibilitam o acesso, a armazenagem, o processamento, a medição e a disseminação dos conteúdos que resultam em conhecimento. Sejam públicas, sejam privadas, elas auxiliam a sociedade em suas instituições, geram empregos, profissionalizam os quadros funcionais, incentivam a especialização e contribuem diretamente para a formação e atuação de inúmeros interessados. Infelizmente, com o avanço do capitalismo e a crescente desvalorização do saber e da absorção da informação sem qualidade, muitos desses profissionais/acadêmicos que deveriam antes de mais nada amar o conhecimento, esquecem o importância ideológica e histórica do curso e terminam buscando nada mais do que sobrevivência técnica/profissional. Contudo, isso é um problema que atinge a maioria das profissões clássicas da humanidade que tiveram que se "adaptar" para não serem extintas ou desmembradas em cursos técnicos.

Fonte: Senado Federal, com adaptações e complementos.

A equipe TM não poderia deixar de prestar essa homenagem, afinal não existe cultura sem conhecimento, mesmo as mais incipientes.


Walter A.

1 Deixe seu comentário:

bem atreasado mais passo aqui pra deixar minhas felicitações por ter o dia de minha futura profissaõ sendo lembradoo..

boa Walter