Blogroll

17 de nov de 2011

Sim! Tirar a roupa também serve como protesto

Algo que para nós, brasileiros, já é rotina, lá no Egito é totalmente inaceitável para a maioria: a nudez. A estudante universitária, de 20 anos, Aliaa Magda Elmahdy, criou um blog (http://arebelsdiary.blogspot.com/?zx=ab631a5707e38468) e postou fotos suas, totalmente despida, e outras imagens na mesma toada, em protesto à falta liberdade de expressão em seu país. O que vocês acham?

No início de 2011, o povo do Egito foi pioneiro ao se revoltar contra o ditador Hosni Mubarak. Os fatos ocorridos foram taxados propriamente, talvez, de revolução egípcia de 2011. Os protestos se concentravam basicamente atacando a  violência policial, leis de estado de exceção, desemprego, baixa renda, falta de moradia, inflação, corrupção, falta de liberdade de expressão e más condições de vida.

Atualmente o Egito é governado por uma junta Junta Militar. Será que algo mudou desde a queda de Mubarak?

Pode parecer simplório ou até desnecessário e estúpido o ato da garota, porém, para eles esse tipo de protesto tem grande significância. Nossos olhos ocidentais norte americanizados não têm pudor, mas são topados de falso moralismo. A liberdade, em grande parte do mundo moderno, na verdade não existe.

Atirar uma pedra, despir-se das vestimentas, bradar uma frase de protesto. Não há diferença quando se está indignado.

0 Deixe seu comentário: