Blogroll

23 de abr de 2014

MORRE O AUTOR DE "CEM ANOS DE SOLIDÃO" E "AMOR NOS TEMPOS DO CÓLERA", GABRIEL GARCIA MARQUES


Apesar de a família de Gabriel José de la Concordia Garcia Márques (6 de março de 1927 - 17 de abril de 2014) não falar sobre o assunto, os últimos prognósticos médicos do autor que lutava contra a reincidência de um câncer diagnosticado nos pulmões, gânglios e fígado  - divulgados por jornais do México e da Espanha - indicam uma metástase como fator preponderante para a morte do escritor ganhador do Prêmio Nobel em 1982.  Nascido na Colômbia mas radicado no México, o falecimento do autor erigiu diversas formas de homenagens: o presidente colombiano decretou 3 dias de luto oficial e o do México prestará uma cerimônia na próxima segunda feira.


O corpo de Garcia Márquez será cremado, mais ainda não se sabe se as cinzas permanecerão no México ou retornarão para a Colômbia. Segundo sua irmã mais nova, Aída Garcia Márquez, "Gabito pertence à Col}}ombia e aqui deve ser trazido". O escritor foi um dos principais nomes da literatura latino-americana no século XX. Publicou livros que se tornaram clássicos casando sucesso comercial e qualidade artística como Escreve Ao Coronel (1961), Cem Anos de Solidão (1967), Crônica de Uma Morte Anunciada (1981) e O Amor Nos Tempos do Cólera (1985).


Em conjunto com o peruano Mario Vargas Llosa, os argentinos Julio Cortázar e Jorge Luis Borges, o cubano Alejo Carpentier e do mexicano Carlos Fuentes, Babriel Garcia Márquez formava um grupo de movimento literário denominado pela impressa de  "boom latino-americano". Os livros do grupo alcançaram grande repercussão na Europa dos anos 1960 e 1970, tinham em comum a experimentação da linguagem, o diálogo com o gênero do realismo mágico, a reflexão com os rumos políticos e sociais da América Latina.


O escritor colombiano várias vezes rejeitou o rótulo literário de "realismo mágico ou fantástico". "É só realismo. A realidade é que é mágica. Não invento nada. Não há uma linha nos meus livros que não seja realidade. Não tenho imaginação", proferiu Garcia Márquez acerca do assunto. O TM já havia indicado a alguns anos atrás, o petardo literário Cem Anos de Solidão. Clique no título e acompanhe. Lendo-o, manteremos esse extraordinário escritor eternamente vivo.

Walter A.
tempo_moderno@hotmail.com / facebook.com/Walter_blogTM

1 Deixe seu comentário:

Este comentário foi removido pelo autor.