Blogroll

20 de out de 2008

20 DE NOVEMBRO - CONSCIÊNCIA JÁ

Durante muito tempo à questão do negro no Brasil só era lembrada na data 13 de maio, dia da assinatura da Lei Áurea, em 1888, abolindo a escravatura. Normalmente nessa data nas escolas, as crianças negras faziam o papel de escravos e a loirinha se vestia de princesa Isabel, nada era falado sobre a resistência e as lutas dos negros, o destaque era pela ação da princesa Isabel.

Nos anos 70 com o surgimento dos Movimentos Negros, ocorreu a denuncia desse equívoco e distorção. Assim, começou uma luta para que o povo brasileiro lembrasse e conhecesse as lideranças negras e as muitas ações de resistências dos negros africanos através da história.

Um os pontos principais do Movimento Negro da atualidade foi enunciar que o dia 13 de maio não deve ser comemorado enfatizando a passividade do negro diante da ação misericordiosa do branco, afinal, durante a escravidão houve muitos movimentos de luta e resistência em diversas regiões do país. Dessa forma, atualmente os Movimentos Negros atribuem um significado político ao 13 de maio, ou seja, promovem esse dia como o dia Nacional de Luta Contra o Racismo.

O Movimento Negro também deu destaque ao dia 20 de novembro, dia da morte de Zumbi – do Quilombo dos Palmares – como uma data a ser lembrada e comemorada, já que ele é considerado um dos principais símbolos de luta e resistência contra a opressão e exclusão vivenciada hoje pelos afros-descendentes.

A intenção de comemorar essa data – 20 de novembro – se deu em Porto Alegre, no Rio Grande do Sul. O primeiro passo foi dado, conta o historiador Alfredo Boulos Júnior, pelo poeta Oliveira Silveira, membro do Grupo Palmares, uma associação cultural negra. Ao conhecerem o livro “O Quilombo dos Palmares”, de Edison Carneiro (baiano), os participantes dessa associação entenderam que Palmares foi a maior manifestação de resistência negra na história brasileira.

No dia 20 de novembro de 1971, no Clube Náutico Marcílio Dias, fez-se a primeira homenagem a Zumbi dos Palmares. Esse foi o primeiro passo para que ocorresse em Salvador no dia 7 de julho de 1978, uma proposta pelo MNU – Movimento Negro Unificado – para que em 20 de novembro fosse o dia Nacional da Consciência Negra. Associações e Movimentos Negros de todo o país aceitaram a proposta e essa data representa o resgate no sentido político de luta, da resistência contra a opressão social.

Assim, a partir da década de 70, Zumbi passou a ser valorizado no contexto de luta contra o mito da “democracia racial”, auxiliando na desmistificação que a história apregoa sobre o tipo de relações raciais desenvolvidas no Brasil, como sendo uma escravidão pouco violenta e de resistências sem tanta importância.

A visão da “democracia racial” ainda tenta apresentar para a sociedade a idéia de que os diferentes grupos étnico-raciais no Brasil existentes viveram e ainda vivem harmoniosamente diferentes da resistência dos outros paises. Daí a importância de Zumbi dos Palmares, sua representação ativa e rebelde se contrapõe a toda essa idéia instituída pelo branco. A imagem de Zumbi não só representa a resistência negra, mas, contribui também, para que negros e brancos compreendam, aceitem e reconheçam as diferenças humanas.

Em 2003, foi sancionada a lei 10.639/03 sendo instituída obrigatoriedade da inclusão da História da África e da Cultura Afro-brasileira no currículo das escolas pública e particular de ensino fundamental e médio. A lei também determina que o dia 20 de novembro deverá ser incluído no calendário escolar como dia Nacional da Consciência Negra.
Toda essa nova leitura sobre o negro se deve principalmente à luta da Comunidade Negra e dos Movimentos Negros de todo Brasil.

Ao relembrar toda essa trajetória de vitórias não só do negro, mas, também do povo brasileiro, por sermos um povo miscigenado e termos como herança nosso jeito guerreiro de ser - nunca desistimos - sendo assim, conclamo a todos para refletir sobre a necessidade de acolhermo-nos uns aos outros, pondo por fim o preconceito racial. Que possamos criar em nossos filhos seres melhores e um mundo melhor. A foto postada nos faz acreditar que isso é possível.
Confiemos e lutemos, pois, “sonho que se sonha junto se torna realidade”.

Texto publicado por Ilze Soares - Salvador (BA)
no blog do site overmundo.com.br

Link para a postagem original: http://www.overmundo.com.br/overblog/20-de-novembro-consciencia-ja

6 Deixe seu comentário:

Parabéns ao Tempo Moderno e a galera sobre as matérias postadas. A questão do Negro no Brasil vem sendo instigada a cada dia, e aqui nesta terra de Palmares, onde nasceu a proposta de liberdade, na minha opnião, mais completa do Brasil, não há uma sistemática discussão sobre o tema na sociedade palmarina. Que pena que as políticas públicas, aqui, não existem para tal debate qualificado. Mas, então fazemos nós, e daremos aula a quem assim precisar.

Se essa foto dos bebês quis mostrar um negro e um branco, já começou o preconceito por aí... a diferença entre um e outro é o cabelo?? Porque a cor da pele é um brasileiro e um estrangeiro... acredito que existem muitas interpretações com relação a essa foto e a última seria as diferenças na cor da pele, representando assim, um negro e um branco.

Amigo, como negar q existam pessoas de pela mais branca e outras de pele escura! naum há como negar. o preconceito da cor é igual ao preconceit com o muito tatuado, com o pobre... pra mim, essa foto quis mostrar q pessoas de diferentes raças podem e devem conviver juntos desde o nascimento.. a maldade está na cabeça de cada um.

Não vejo preconceito em mostrar um negro e um branco juntos numa foto.

Interpreto da seguinte maneira: A foto quis mostrar dois bebês, inocentes, num momento da vida que não há preconceitos, conceitos, não há formação nenhuma. Estão ali eles, e só eles. Um bebê com uma cor e outro com outra cor. Diferentes, porém iguais. E aidéia, acho, é que deveria parmanecer assim durante toda a vida. Mas vamos crescendo...

Wenndell Amaral.

Não sei se é minha tela LCD, mas o que eu quis dizer é que a diferença de cor entre o s bebes é quase imperceptível... é isso, poderiam colocar um bebe negrinho mesmo!!!! p mostra o negro e o branco!!!!

Realmente, um dos bebes não é negro, eh mulato..