Blogroll

21 de jan de 2009

ÚLTIMAS:

ANP denunciará Israel por crimes contra a humanidade

A Autoridade Nacional Palestina (ANP) constituiu um Comitê Presidencial para preparar denúncias contra Israel por supostos "crimes contra a humanidade" cometidos na Faixa de Gaza. O Comitê é presidido pelo ministro da Justiça palestino, Ali Hassan, e reúne informação sobre os ataques contra a população civil em Gaza durante a ofensiva israelense.

Fonte: Yahoo Noticias

****

Israel conclui retirada militar de Gaza

Israel anunciou que completou nesta quarta-feira a retirada de tropas da Faixa de Gaza, iniciando o relacionamento com o novo presidente dos Estados Unidos, Barack Obama, deixando os territórios palestinos devastados por uma ofensiva de 22 dias.

Israel retirou a maior parte de suas tropas antes mesmo da posse de Obama na terça-feira, em uma medida que analistas viram como uma tentativa de evitar tensões com o novo governo dos EUA.

O antecessor de Obama, George W. Bush, apoiou o direito de Israel defender-se contra os foguetes disparados da Faixa de Gaza por integrantes do grupo Hamas. Antes de assumir a Presidência, Obama evitou falar em detalhes sobre a crise em Gaza.

Fonte: Reuters

****

ONU: ofensiva deixou 80 mil desabrigados em Gaza

As três semanas de conflito na Faixa de Gaza deixaram 80 mil pessoas desabrigadas e a reconstrução da região atacada levará anos para ser concluída, segundo dados divulgados ontem, em Genebra, pelas Nações Unidas e o Comitê Internacional da Cruz Vermelha. A ONU anunciou que começou a enviar à região psicólogos para ajudar crianças e famílias a superar os traumas do conflito.

Gaza hoje é uma área que parece ter sofrido um enorme terremoto. Milhares de pessoas não têm para onde ir", afirmou Guido Sabatinelli, responsável de Saúde da ONU nos territórios ocupados palestinos. "A crise humana não vai terminar com o cessar-fogo. Precisamos ter corredores humanitários abertos e de liberdade para que bens possam entrar em Gaza", afirmou.

A maioria dos desabrigados está dormindo em escolas - apenas em locais mantidos pela ONU são 51 mil pessoas - e o restante está vivendo em casa de parentes. "No total, 80 mil pessoas estão sem casa", afirmou Dorotea Krimitsas, porta-voz do Comitê Internacional da Cruz Vermelha. "Vai levar muito tempo para reconstruir a região", disse. As informações são do jornal O Estado de S. Paulo.

Fonte: MSN Noticias

****

Holanda quer regulamentar maconha como remédio normal

O governo holandês anunciou nesta quarta-feira que pretende promover o desenvolvimento de remédios à base de maconha e que vai ampliar a disponibilidade da droga em farmácias dentro de cinco anos para permitir mais pesquisas científicas.

Em 2003, a Holanda se tornou o primeiro país do mundo a disponibilizar a maconha sob receita médica para o tratamento de dores crônicas, náuseas e perda de apetite em casos de câncer, Aids e esclerose múltipla. "A cannabis medicinal deve se tornar um medicamento registrado comum", disse em nota o ministro da Saúde, Ab Klink, acrescentando que pretende dar todas as condições para que um laboratório holandês desenvolva remédios específicos com a droga.

A Holanda, onde a prostituição e a venda da maconha para fins recreativos são regulamentadas pelo governo, tem um longo histórico de pioneirismo em reformas sociais. O país também foi o primeiro a legalizar a eutanásia.

O governo regulamenta o cultivo de cepas especiais de maconha em condições iguais a laboratórios, para fornecimento em farmácias. Uma empresa holandesa começou no ano passado a desenvolver um medicamento à base da droga, segundo o Ministério da Saúde.

"O caminho do desenvolvimento, que pode levar vários anos, pode resultar em detalhes científicos e descobertas sobre o equilíbrio entre eficácia e segurança da maconha medicinal", disse a nota.

Fonte: Reuters

Walter Jr.

0 Deixe seu comentário: