Blogroll

29 de jan de 2009

ÚLTIMAS:

TM na radio Zumbi 87,9 fm

Amanhã, estaremos ao vivo no programa do radialista Silvio Sarmento na rádio Zumbi fm, para debater acerca da tão falada Festa da Padroeira. A partir das 11h30. Agradecemos desde já o convite. Não percam.

****

Amazônia não resiste 30 anos, diz bispo do Xingu

"A Amazônia está indo para o brejo". Foi assim que o bispo d. Erwin Krautler, da Diocese do Xingu, no Pará, definiu a situação atual da região, ao participar ontem do Fórum Social Mundial, em Belém, que no primeiro dia foi dedicado inteiramente ao debate sobre a questão amazônica. "No ritmo de destruição que tenho presenciado, desde que cheguei à região, em 1965, não dou mais do que 30 anos para que a maior parte da floresta esteja devastada".

D. Erwin não quis fazer comparações entre as ações de diferentes presidentes. Mas ressalvou que Luiz Inácio Lula da Silva poderia fazer mais para conter o desmatamento: "O governo deu passos importantes. Mas Lula teria de ser mais incisivo para conseguir evitar o desastre".

A residência episcopal da Diocese do Xingu fica em Altamira, no oeste do Pará. De acordo com d. Erwin, naquela região já existem municípios em que a cobertura florestal original não passa de 10% do total: "Os outros 90% já vieram abaixo".

Segundo o bispo, respeitado como um dos mais importantes líderes católicos do Norte do país, o ritmo de destruição é menor em áreas de reservas indígenas e extrativistas. "Por isso é que considero a criação dessas reservas um passo importante para a salvação da Amazônia".

D. Erwin é um dos três bispos do Pará atualmente ameaçados de morte por sua ação social. Ele vive sob permanente proteção policial - fato do qual reclamou ontem: "Até na hora da missa tenho de conviver com aqueles dois homens armados".

Fonte: O Estado de S. Paulo

Lula, decepcionou o mundo, quando não tomou providências para frear os latifúndios na Amazônia. Se perdemos a Amazônia, será por culpa de Lula, pois é um político de esquerda que continua aceitando ordens de latifundiários de direita, enquanto nossa riqueza desaparece em forma de móveis para burgueses.

****

Ban Ki-moon usa Fórum Econômico para pedir ajuda para Gaza

Ban Ki-moon, secretário-geral da ONU e o vice-secretário-geral da ONU para Assuntos Humanitários, John Holmes, disseram durante o Fórum Econômico Mundial, realizado em Davos, que são necessários US$ 613 milhões para ajudar um milhão e meio de pessoas no território palestino, devastado por três semanas de ofensiva militar israelense, na qual morreram mais de 1.300 palestinos, entre eles muitas crianças e mulheres, e cerca de 5.300 ficaram feridos.

Deste valor, só foram cobertos até o momento US$ 80 milhões, por isto apelaram para a generosidade dos doadores para alcançar os US$ 533 milhões restantes.

"Durante minha recente visita a Gaza (logo que o frágil cessar-fogo foi declarado) dei minha palavra ao povo palestino de que as Nações Unidas e eu mesmo faríamos todo o possível para os ajudar. Peço então à comunidade internacional que me ajude a cumprir minha promessa", declarou Ban em entrevista coletiva.

O secretário-geral lembrou como se sentiu comovido pelo sofrimento da população civil. "Como pai de três filhos me senti especialmente impressionado por tantas famílias rompidas, pela falta de alimentos, medicamentos, água corrente, eletricidade e pelas casas destruídas", declarou.

Fonte: Agencia EFE

Mais uma vez, Bush e seus aceclas destruem e os paspalhos da ONU querem milhões pra "limpar" o estrago. Quando esse ciclo vai acabar? EUA destruindo e a ONU - como um aspirador de pó gigante - atrás, limpando tudo com dinheiro público?

****

Crack já lidera as vendas em alguns morros cariocas

O crack já lidera a venda de entorpecentes em algumas favelas do Rio. Investigações da Delegacia de Combate às Drogas (Dcod) apontam que na Vila dos Pinheiros, no Complexo da Maré, e na Favela do Jacarezinho (ambas na zona norte) a venda da pedra feita da sobra do refinamento da cocaína, misturada a bicarbonato de sódio e água já superam a maconha e a cocaína.

No Jacarezinho, os traficantes reservaram um terreno baldio para os usuários. No muro foi pichado "Benvindo à cracolândia (sic)". "A venda do crack entrou em definitivo na cultura das favelas. É algo concreto e irreversível. Estamos concentrados agora em apreender os carregamentos para impedir que a droga chegue aos usuários", afirmou o delegado titular da Dcod, Marcus Vinícius Braga.

Em setembro, Braga revelou à reportagem que a venda de crack foi uma exigência dos traficantes paulistas do Primeiro Comando da Capital para negociar cocaína com o Comando Vermelho. Hoje, o delegado diz que as demais quadrilhas do Rio aderiram à venda da droga. "A Vila dos Pinheiros é dominada pela Amigos dos Amigos (ADA) e é uma das líderes na venda do crack no Rio."

Fonte: O Estado de S. Paulo

Enquanto a sociedade, por meio de seus representantes políticos corruptos e hipócritas, continuar a tratar a questão das drogas à bala, sem investimento social e re-educação policial, o crack vai continuar destruindo várias vidas. Aqui em União, a droga também já domina, e estamos a quase 4 mil km de distância do Rio de Janeiro.
Walter Jr

0 Deixe seu comentário: