Blogroll

17 de fev de 2009

ÚLTIMAS:

Frase do dia:


"O PMDB é corrupto? Não mais do que o PT e o PSDB.”

Senador Pedro Simon (PMDB-RS)

----


Cúpula do PMDB silencia sobre acusações de Jarbas

Silêncio e a divulgação de uma nota que trata como mero "desabafo" as acusações feitas pelo senador Jarbas Vasconcelos (PMDB-PE). Essa foi a receita da cúpula do PMDB, acusada de corrupta e fisiológica pelo parlamentar pernambucano, para abafar a crise dentro do partido. Principais alvos de Jarbas, o presidente do Senado, José Sarney (AP), e o líder do PMDB na Casa, Renan Calheiros (AL), avisaram ontem logo cedo que não comentariam o assunto.

A primeira reação do líder do PMDB na Câmara, Henrique Eduardo Alves (RN), e do deputado Eduardo Cunha (PMDB-RJ), ligados a Temer, foi sugerir que o senador deixasse o PMDB. Ontem, porém, eles entraram na operação para sufocar a discussão. A expectativa era de que o caso esfriaria nesta semana, anterior ao carnaval. Não é de hoje que Jarbas tem assumido uma posição dissidente no partido. Desde que chegou ao Senado, em 2007, tem ocupado a tribuna para criticar o governo e o comportamento fisiológico do PMDB.


Um dos poucos peemedebistas que resolveram falar sobre o tema ontem foi o senador e também dissidente Pedro Simon (RS). "O comando do PMDB não tem grandeza, só pensa no seu próprio interesse. Só pensa em carguinhos, em ministério", afirmou o parlamentar.

Fonte: O Estado de S. Paulo

Até os políticos, quando atingem certa idade, costumam dar mais ouvidos à própria consciência. Talvez por culpa do adiantar implacável do tempo, que deixa dia após dia, a sensação de que nada daquilo que eles conseguiram no plano material será levado com eles quando morrerem. Outro fator que deve pesar na mente de políticos que quando envelhecem começam a jogar merda no ventilador é o fato de olharem ao redor e se verem sempre sós, pisando num país violentado.

----

Gravidade do aquecimento global foi subestimada, diz cientista

O aquecimento global no decorrer deste século será mais grave do que se acreditava até agora, segundo Chris Field, membro do Painel Intergovernamental sobre Mudanças Climáticas da ONU (IPCC, na silga em inglês).

O especialista afirmou que "as temperaturas futuras vão passar qualquer valor que tenha sido previsto". Ele foi um dos autores do relatório divulgado pelo IPCC em 2007, que estimava que as temperaturas iriam subir entre 1,1 Cº e 6,4 Cº até o final deste século.

O cientista, no entanto, diz que o relatório subestimou seriamente a escala do problema. Ele apresentou dados novos que mostram que as emissões dos chamados gases do efeito estufa aumentaram muito mais rapidamente que o esperado entre 2000 e 2007.

Segundo Field, este aumento foi provocado principalmente pela queima de carvão para obter energia elétrica na China e na Índia.

Ele disse ainda que o impacto nas temperaturas ainda é desconhecido, mas o aquecimento tende a se acelerar em um ritmo muito mais rápido e a provocar ainda mais danos ambientais di que se previa. Isso incluiria a seca de florestas nas áreas tropicais, tornando-as muito mais vulneráveis a queimadas.

As temperaturas mais altas também poderiam acelerar o derretimento do permafrost - tipo de solo da região do Ártico -, aumentando dramaticamente a quantidade de carbono na atmosfera.

Fonte: G1


----

Dez de 19 senadores do PMDB foram parar no STF


L
evantamento na base de dados do Supremo Tribunal Federal (STF) mostra que 10 dos 19 correligionários de Jarbas Vasconcelos (PMDB-PE) no Senado respondem a processo ou são investigados. No total, a bancada do PMDB contabiliza 13 inquéritos, 4 ações penais e 5 investigações. Em entrevista à revista Veja, Jarbas disse que no PMDB "boa parte quer mesmo é corrupção".

Um dos casos mais adiantados no STF envolve Valdir Raupp (PMDB-RO), ex-líder do partido no Senado. Ele foi denunciado pelo Ministério Público acusado de usar dinheiro obtido de empréstimo do Banco Mundial, quando era governador de Rondônia, para finalidades distintas das previstas em contrato. Até o momento, seis ministros votaram a favor de ação penal no STF. Apenas um votou por arquivar o caso. Se aceita a denúncia, será a terceira ação penal a que Raupp terá de responder no STF. O senador afirma estar tranquilo em relação ao julgamento, disse ser inocente e garante que aplicou corretamente os recursos.


O líder do governo no Senado, Romero Jucá (PMDB-RR), livrou-se recentemente do inquérito mais problemático que corria contra ele no STF graças à morosidade da Justiça. Era acusado de utilizar fazendas inexistentes para obter empréstimo do Banco do Amazonas. O inquérito foi arquivado porque os crimes prescreveram. No STF, Jucá responde a mais dois inquéritos. De acordo com o líder, os processos são de "cunho político-eleitoral" e fazem parte do jogo político e das disputas com adversários.

O líder do PMDB no Senado, Renan Calheiros (AL), é alvo de inquérito em que o Ministério Público apura se ele teve despesas pessoais pagas por uma empreiteira e se apresentou notas fiscais falsas para comprovar a venda de bois. A denúncia o levou a renunciar à presidência do Senado, em 2007. Pela assessoria de imprensa, Renan afirmou ter ele mesmo pedido ao procurador-geral, Antonio Fernando de Souza, a abertura da investigação. Outro que responde a processos no STF é Wellington Salgado (PMDB-MG). Ainda têm pendências no STF Garibaldi Alves Filho (RN), Leomar Quintanilha (TO), Edison Lobão Filho (MA), Mão Santa (PI), Neuto de Conto (SC) e Gilvan Borges (AP). As informações são do jornal O Estado de S. Paulo.

Fonte: MSN Notícias

----

Evo Morales recebe título de Doutor Honoris Causa em universidade de Moscou

O presidente da Bolívia, Evo Morales, recebeu o título de Doutor Honoris Causa de Universidade Estatal de Humanidades de Moscou em reconhecimento por seus esforços por educar o povo boliviano. O reitor da universidade, Yefim Pivovar, destacou ainda a contribuição de Morales para preservar a cultura dos povos indígenas da Bolívia. Morales, por sua vez, afirmou que entre as grandes potências mundiais, "a Rússia, mais que os Estados Unidos reconhece os méritos dos povos indígenas na luta pela independância de seus países".

Fonte: MSN Notícias


Walter Jr
Redator

1 Deixe seu comentário:

tem outro motivo pra eles sairem entregando uns aos outros aqui no Brasil: ficar de fora de "acordos".