Blogroll

23 de mar de 2009

EDITORIAL: Revoluções Por Minuto


"Revolução é uma ruptura abrupta do sistema jurídico, político, social, econômico ou cultural vigente, com a subsequente formação de um novo sistema. Em geral, uma revolução fica caracterizada quando o espaço de tempo em que as mudanças ocorrem é curto, pois, se longo, as mudanças passam desapercebidas e acabam sendo consideradas apenas um processo evolutivo."¹

Como a maioria da população da cidade de União dos Palmares já sabe, um grupo em torno de 400 estudantes fizeram um manifesto na última quinta feira (19) reivindicando a continuidade do transporte que leva os estudantes à capital do estado para estudarem em faculdades - tanto públicas quanto particulares.

Infelizmente, não foi uma revolução que os estudantes fizeram. Uma Revolução, com r maiúsculo, seria mais que bem vinda em nosso país. Não existe Revolução em cidades. Ou toma-se todo um país, ou não se toma nada.

Mas voltando o assunto, a intenção dos estudantes não era essa. Não era re-organizar a administração do município. A intenção visava "apenas" garantir que a Carta Magna do nosso país fosse respeitada e o município garantisse o transporte escolar. Sabemos muito bem que retirar verbas federais de seus devidos lugares vai de encontro a lei. Também não era essa a intenção dos estudantes.

Quando se sobe ao cargo mais alto de uma cidade - leia-se prefeito - tende-se naturalmente a se afastar daqueles que o elegeram. As prerrogativas da função exigem que o escolhido se dedique quase que 24h por dia em resolver problemas locais.

Junto com as responsabilidades de um prefeito, acompanham as regalias naturais do cargo: inúmeros "amigos", "assessores", oferecendo-lhe sua fidelidade em troca de algumas migalhas - leia-se salário mantido por dinheiro público. São os popularmente conhecidos CHUMBETAS - pessoas sem preparo intelectual para assumir qualquer cargo público, que simplesmente conseguem cargos como se fosse seus meios de vida e não por mérito, mas por bajulação.

Essas pessoas são de extrema importância para o funcionamento do modo clientelista e populesco com se administra as cidades brasileiras. Os chumbetas fazem de tudo um pouco para se manter perto do "homem da caneta" e assim garantir também ragalias: almoços pagos com dinheiro do povo, carros alugados sem licitação para passearem bêbados, vales-combustível para encher os tanques de seus carros particulares, sem falar na tão cobiçada MORAL NA CIDADE. Apenas o status de caminhar ao lado do prefeito já se abre muitas portas em nossa cidade, mesmo que aquele que caminha seja um mal caráter, corrupto, etc, etc.

Essas pessoas acabam prejudicando muito mais além dos cofres públicos. Eles acabam envenenando a alma do governante, ao passo que massageiam o ego. No fundo o chefe do povo sabe que está cercado de pessoas que só querem mamar nas tetas da prefeitura. Fingem que trabalham, e recebem em dia. Mas o que fazer se a maioria dessas pessoas já estavam na prefeitura antes do candidato eleito? O que fazer se essas pessoas foram postas em seus lugares pelo "saudoso" ex-prefeito, o falecido Zé 14 Pedrosa?

Devemos engolir pessoas como o "exemplar" Secretário de Infra Estrutura do Município, que tentou atropelar os estudantes que faziam o protesto pela volta do transporte estudantil e pela implantação de uma lei municipal que garantisse a gratuidade futura do mesmo.

Prefeito Kil, esse protesto não teve nada haver com politicagem. Eu não conheço, nem faço questão de conhecer Beto Baia e seus correlegionarios que foram os seus adversários no último pleito eleitoral. Votei em você. Acreditei em você. Acreditei que aquilo que ouvia falar da Sec. de Educação era verdade: que você se importava com o conhecimento. Você foi eleito com um grande número de votos desses estudantes que estavam a protestar na última quarta feira. Atente, prefeito, que o senhor se trancou dentro de uma redoma de vidro. Saia pra tomar um ar às vezes. Olhe cara a cara a realidade.

Revolução. Era isso que o senhor deveria fazer, querido prefeito. Sem ironia. Mas quem sou eu pra dizer o que o chefe do Executivo municipal deve fazer? Eu sou um cidadão. Não vou cair no clichê do pagador de impostos. Sou um cidadão no verdadeiro sentido da palavra. Não estudo e não trabalho pra mim, mas para a coletividade. Pois bem, o senhor deveria aproveitar que seus secretários deram motivo e cortar o mal pela raiz. O senhor seria mal visto apenas por eles. O povo, aqueles que pagam seu salário, ficariam imensamente felizes.

Aquela manifestação foi um grito de desabafo. Não foi rixa política como muitos tentam colocar na sua cabeça, apesar de algumas pessoas da oposição quererem usar como rixa. Estourou em um momento errado, perto de seu julgamento. Não pensamos nisso no momento. Pensamos apenas nas aulas perdidas, na quantia de R$16, no transporte super-lotado. Pensamos na Educação entregue às moscas. Pensamos no descaso do Executivo que tem o poder de sancionar uma lei que garanta o transporte.

Nós aproveitamos a chance de sermos ouvidos e abraçamos um tipo de "revolução". Conseguimos acordar boa parte da população para o descaso com a Educação.

Uma vez que aproveitamos nossa chance e desmascaramos quem são os chumbetas que prejudicam o senhor, aproveite agora a sua chance de fazer uma revolução branca, cortando o mal pela raiz, descartando quem faz o senhor ficar mal visto perante a população. Nunca é tarde para fazer o certo. Mas primeiro o senhor tem que pôr a cabeça fora da redoma de vidro que o poder, auxiliado pelos chumbetas massageadores de ego, fez ao seu redor.

¹Conceito retirado do site Wikipedia.org

Walter Jr.

Março, 2009.

1 Deixe seu comentário:

Excelente texto Walter. O prefeito esqueceu que governa para o povo, enquanto isso, "a cidade" tá pintada de verde, nas escolas não tem merenda, os professores de cultura palmarina não tem conteúdo pra dar nas aulas.. a nossa educação tá indo pra o buraco ..