Blogroll

7 de mai de 2009

FILME: Estômago

Estômago, drama, Brasil/Itália, 2007.


Humor e criatividade foram os ingredientes que pude notar logo nos primeiros minutos de Estômago. Com o perdão da linguagem cafona, continuo: esses ingredientes juntamente com alguns temperos como por exemplo a atuação muito boa do ator baiano João Miguel (o mesmo de Cinemas, Aspirinas e Urubus – 2005 e de Mutum - 2007) e o roteiro diferenciado e original bolado pelo diretor Marcos Jorge mais uma turma, formaram a massa de um dos melhores filmes produzidos e realizados no Brasil nos últimos anos.

Estômago é um trecho da história de Raimundo Nonato, interpretado por João Miguel, que chega a cidade grande sem ter nem aonde cair morto. Meio sem querer Raimundo consegue emprego num bar/lanchonete e percebe que tem uma aptidão nata para cozinhar. Fazendo coxinhas Nonato transforma bar num sucesso e por isso o dono de um restaurante italiano da região contrata Nonato para ser assistente de cozinheiro. Daí, Nonato se depara com um grande rol de conhecimentos culinários. Por causa de sua habilidade com a comida ele melhora de vida, constrói relacionamentos e consegue o que quer. Esses fatos são mostrados a quem está assistindo enquanto Nonato aparece encarcerado num presídio dividindo uma cela com mais alguns prisioneiros.

A história é inspirada no conto "Presos pelo Estômago", do livro "Pólvora, Gorgonzola e Alecrim", de Lusa Silvestre. Além de João Miguel, Estômago conta com a participação do cantor/ator Paulo Miklos (dos Titãs), e de Fabiula Nascimento como Iria, a prostituta.

Esse longa recebeu vários prêmios, entre eles Ganhou 4 troféus Oscarito no Grande Prêmio Cinema Brasil, nas categorias de Melhor Filme, Melhor Diretor, Melhor Ator Coadjuvante e Melhor Roteiro Original. Ganhou o prêmio de Melhor Filme no Festival do Uruguai. Ganhou o troféu Redentor de Melhor Filme - Voto Popular, Melhor Diretor, Melhor Ator (João Miguel) e o Prêmio Especial do Júri (Babu Santana), no Festival do Rio 2007.

Wenndell Amaral

0 Deixe seu comentário: