Blogroll

25 de mar de 2010

Aumento do nível do oceano faz sumir ilha no Oceano Índico

Fotos recentes de satélite indicam que uma ilha disputada pela Índia e por Bangladesh no Oceano Índico desapareceu sob as águas. O território, no Golfo de Bengala, era conhecido como Ilha New Moore pelos indianos e chamado de Talpatti do Sul pelos bengaleses e ficava ao sul do Rio Hariabhanga. O local, com uma área de cerca de 10 km², nunca foi habitado de forma permanente e nunca ficou mais do que dois metros acima do nível do mar. De acordo com o professor Sugata Hazra, da Universidade de Jadavpur, quem quiser visitar a ilha agora precisará de um submarino. O professor afirmou que seus estudos revelaram que os níveis do mar nesta região do Golfo de Bengala subiram muito mais rápido na última década do que nos 15 anos anteriores.

Fonte: G1

---

Vaticano ignorou caso de padre que molestou mais de 200, diz 'New York Times'


Uma reportagem publicada nesta quinta-feira pelo jornal "The New York Times" afirma que o Vaticano tinha conhecimento - mas não tomou nenhuma providência a respeito - do caso de um padre que, acredita-se, molestou cerca de 200 garotos ao longo de 24 anos em uma escola para surdos no Estado de Wisconsin. O diário afirma ter tido acesso aos documentos do processo que vítimas apresentaram na Justiça. Entre eles estão correspondências entre os bispos do Estado e altas autoridades do Vaticano, inclusive algumas endereçadas ao cardeal Joseph Ratzinger, atual papa Bento 16, na época em que era chefe da Congregação para Doutrina da Fé, responsável por tratar questões disciplinares na Igreja.

"O arcebispo Weakland contratou um assistente social especializado no tratamento de crimes sexuais para avaliar (o padre Murphy). Após quatro dias de entrevistas, o assistente social afirmou que o padre admitiu seus atos, havia molestado provavelmente cerca de 200 garotos e que não tinha remorsos", relata o "New York Times". Segundo o jornal, o arcebispo Weakland escreveu cartas ao cardeal Ratzinger pedindo a suspensão do padre Murphy em 1996, com o objetivo de "neutralizar a indignação entre a comunidade surda e restaurar a confiança na Igreja." O New York Times diz que Ratzinger nunca respondeu a nenhuma das duas cartas que recebeu do arcebispo americano.

O jornal diz que o caso passou pelas mãos de outros funcionários de alto escalão do Vaticano, mas que os procedimentos foram interrompidos depois que o próprio padre Murphy escreveu ao cardeal Raztinger alegando saúde frágil e pedindo que o caso fosse abandonado. Ele morreu quatro meses depois e foi enterrado em vestimentas da Igreja.

Fonte: MSN Notícias


Molestar crianças surdas e ainda ter "garatido o direito" de permanecer impune. É, parece que a "Santa Igreja" é seguidora dos 3 macacos da sabedoria: continua cega, SURDA e muda. Ironia do destino? Não para as 200 crianças molestadas.

1 Deixe seu comentário:

Como praticante da doutrina católica, só me resta lamentar esse fato que envergonha a mim e a todos aqueles que procuram seguir a religião, dentro daquilo que realmente deveria ser.