Blogroll

1 de ago de 2010

ENEM: O resultado não retrata a realidade, pois os números poderiam ser piores!

Depois do anúncio da tímida melhora na educação básica, segundo dados do Índice de Desenvolvimento da Educação Básica (Ideb), o MEC divulgou recentemente o desempenho das escolas no Exame Nacional do Ensino Médio (Enem 2009). Para mim não foi surpresa o resultado obtido pelos nossos alunos que na realidade são vítimas do descaso do poder público com a “EDUCAÇÃO”. Infelizmente, mais uma vez, fomos manchetes de jornais em nível nacional sendo dessa vez, pelos baixos índices atribuídos à educação de nosso Estado, resultado que mostra a fragilidade, a incompetência e o descaso com que é tratado o profissional da educação e toda a estrutura educacional de Alagoas.

Em União dos Palmares, temos vários alunos que estão concluindo o terceiro ano do Ensino Médio sem nunca terem visto as disciplinas: química, física, matemática entre outras. Segundo o desabafo de um aluno: “No final do ano letivo o governo contrata meia dúzia de professores monitores que de forma mágica fecham o ano letivo em 30 dias” e daí: “ O professor faz de conta que ensina e o aluno faz de conta que aprende” (Paulo Freire). É dessa forma que tem sido tratada a educação nos últimos anos.

Enquanto faltam profissionais nas escolas, percebemos que há centenas de trabalhadores que foram aprovados no ultimo concurso_ ainda no governo anterior _ buscam na justiça serem chamados para assumir seus cargos. No entanto, em seus lugares a Secretaria de Educação admite profissionais sem formação pedagógica com a finalidade de lecionar e preparar nossos alunos para o mercado de trabalho e/ou ingressar na universidade. O que devemos esperar desses alunos frente a essa formação? Se o resultado obtido foi ruim, poderia ter sido pior! Pois os alunos escritos no exame foram aqueles que se achavam melhores preparados, alguns estudavam em casa, outros tiveram aulas de reforço, mas no geral a maioria dos estudantes nem tentaram, pois eram conscientes de sua falta de preparo para prestar o exame.

A realidade é que o ensino público tem criado um abismo entre nossos alunos do ensino médio e a Universidade. Enquanto a educação for vista como gasto pelos governos com raízes feudais, o desenvolvimento e a cultura vão andar sempre pela contramão!

Portanto é através da educação que o povo se emancipa e adquire o poder de escolha, eliminando a compra de votos e os currais eleitorais que tendem a se perpetuar em nosso Estado. Parabéns a todos os alunos, em particular meus alunos de química que diante tantas dificuldades, conseguiram superar e ingressar na Universidade! Parabéns por acreditar que somos capazes de construir um mundo melhor na certeza de que nunca será vergonhoso ser um homem de bem, justo e de ficha limpa.

Um abraço a todos.

Prof. Nivaldo J.V. Marinho.
(Letras-UNEAL/ Química –UFAL/UFRN)

Bookmark and Share

0 Deixe seu comentário: