Blogroll

20 de mai de 2012

twittAO 2.0 Social Media Day

Desde 06 agosto de 2011 ficou a promessa da segunda edição do twittAO, o qual, naquela data, aconteceu na "onda" de outros eventos com a finalidade de reunir usuários da rede social para comentarem em carne e osso o que digitavam em 140 caracteres. 

Eis que chegou o dia 19 de mio de 2012, data escolhida pelo grupo de organizadores e colaboradores para a realização do segundo twittAO, ou twittAO 2.0, agora não só focando nos pios do tuíter, como também abrangendo aos aficcionados e simpatizantes de toda a chamada "social media". O evento aconteceu no auditório do Centro Administrativo do município de União dos Palmares e reuniu aproximadamente 150 pessoas.

O acontecimento também marcou o lançamento oficial do site Minuto Zona da Mata, que é mais um desdobramento do portal de notícias CadaMinuto, onde acontecerá a cobertura do que acontece das cidades dessa região alagoana, com participação de colaboradores dos municípios de União dos Palmares e Joaquim Gomes. O jornalista e proprietário do CadaMinuto, Carlos Melo, informou que o site estará disponível para acesso a partir do próximo dia 22 de maio.

Por volta das 10:00h veio a abertura do evento com os afiados versos e passos do Movimento Hip-Hop Palmarino apresentando o grupo União Quilombrothers e o rapper Zulu Fernando.
Após breve pausa para um lanche - muito bom por sinal - Dallas Diego, um dos idealizadores do encontro, em poucas palavras agradeceu o público que compareceu e mencionou que a maioria não esteve na primeira edição, expressando ainda que não sabe se isso é bom ou ruim, ou ainda que pode aparentar que os que não retornaram podem não ter gostado.

Abro um parêntese para discordar do organizador. Com sinceridade acho que a grande parte do público do primeiro evento não sabia do que se tratava e eram, por assim dizer, turistas das redes sociais. Entretanto, de qualquer forma, serviu para divulgar (mundialmente) a marca e consolidar a realização da segunda edição.

A primeira palestra do dia ficou por conta do professor Fernando Amorim a proteção da diversidade cultural no comércio eletrônico de bens culturais. Em sua fala, o doutor em direito pela Universidade Federal de Pernambuco falou no "academiquês" achando que poderia cansar o público. Talvez tenha cansado, mas o tema foi abordado com muita propriedade, fruto do seu trabalho de doutorado, prestando esclarecimentos e informações extremamente relevantes.

Em seguida, o jornalista e ex-membro da assessoria de comunicação da Secretaria Municipal de Administração, Recursos do Estado de Alagoas, Victor Guerra, discorreu sobre o acontecimento de eventos críticos, como a enchente de junho de 2010 em Alagoas e Pernambuco e o uso das as redes sociais. Exemplificou a atuação daquele órgão junto aos usuários dos sites e a repercussão e auxílio dessa nova realidade em situações de difícil comunicação como enchentes e eventos similares.

Cabe aqui uma ressalva, mas nada que mude o êxito da iniciativa. O evento foi transmitido para todo o mundo pela TvOxente (e isso é algo muito bom), contudo a câmera da equipe de transmissão ficou bem no meio do auditório, atrapalhando o campo de visão da plateia para a acompanhamento das palestras. Além da TvOxente, o portal de notícias CadaMinuto também transmitiu ao vivo o encontro.

Passando já das 13:00h e com alguns comentários sobre quando seria o almoço, chegou a vez de falar sobre revolução digital com o empreendedor João Kepler. Trazendo uma dinâmica mais próxima à realidade da internet, sua fala focou sobre os números e influência das diversas redes sociais no Brasil e no mundo. Ótima oportunidade para mensurar o quanto estamos imersos e o tamanho do nosso envolvimento quando acessamos e interagimos numa rede social. Um ponto forte da apresentação foi a ligação direta entre marcas, publicidade e propaganda com as redes sociais, bem como a forte dependência (e forçada para acompanhar o avanço tecnológico) social de milhões e milhões de pessoas e empresas nas social media.

Pausa para o almoço. Todos voltam saciados para acompanhar a fala do acadêmico de Direito José Marques. Com a proximidade do pleito eleitoral em outubro próximo, nada mais proveitoso que uma palestra sobre as eleições e o uso das redes sociais, mostrando que o twittAO também é antenado no desenvolvimento da cidadania. Os presentes puderam receber elucidações, sob a ótica da Lei, sobre o que pode ou não pode um candidato nas redes sociais. É bom ficar de olho.

O prestígio do evento tomou forma no seu primeiro momento, e nesta edição demonstrou estar avançando ante o comparecimento do público vindo de diversas cidades próximas, como Santana do Mundaú, Murici, São José da Laje e, claro, da capital Maceió, além de também contar com estudantes de cursos de jornalismo e publicidade e propaganda.

Assim como no ano anterior, o twittAO prestou homenagem à cultura de União dos Palmares através de apresentações culturais, exibição de um vídeo sobre a Serra da Barriga e sua importância histórica e a leitura do poema "Essa Nêga Fulô" de Jorge Lima, competentemente interpretado pelo blogueiro, político e membro do Mesa Z Sérgio Rogério.

Finalizando o ciclo de palestras o nobre jornalista Lula Vilar (que estava como cerimonialista) chamou o ilustre Gil Giardelli, professor nos cursos de Pós-Graduação, MBA, Miami Ad School e do CIC – Centro de Inovação e Criatividade na ESPM, Escola Superior de Propaganda e Marketinge. O tema abordado foi Colaboração Humana, Inovação Coletiva e Crowdsourcing. Infelizmente não é possível resumir aqui o conteúdo e o sentimento da apresentação do já renomado palestrando Gil Giardelli. Cada um que lá pôde escutar e visualizar sua apresentação deve raciocinar e processar aquelas informações. A palestra de Giardelli foi informativa, pois trouxe inúmeras informações alheias a grande parte do público, mas, sobretudo, foi extremamente humana, idealizando um novo modelo de sociedade, instigando um futuro com mais proximidade humana, apesar da internet e com o necessário auxílio dela.

twittAO 2.0 Social Media Day conseguiu nesse seu retorno se consolidar como um ícone das discussões e interações além da tale do pc/celular/tablet etc. Não só estudantes e profissional diretamente interessados no uso e evolução das redes sociais conseguiram abstrair o conteúdo produzido, mas também o usuário comum, que faz da rede social seu hobby ou passa tempo diário, esses que, na verdade, são o principal motivo da existência de tais criações interativas e do próprio evento.

Fotos: José Marcelo e João Paulo do site O Relâmpago.

1 Deixe seu comentário:

Muito bom saber que tudo ocorreu bem nessa segunda edição do TwittAO. Forçosamente não pude participar este ano, mas pelas temáticas abordadas e calibre dos palestrantes, creio que fora um evento tão legal quanto o do ano passado. Parabéns aos companheiros da organização e ao Wendell pelo relato distanciado e crítico sem, contudo, querer apagar os méritos do encontro. É importante que aconteçam mesmo esse tipo de evento para promover uma integração humana, e não apenas virtual, dos usuários das mídias sociais. Inté!