Blogroll

16 de jan de 2013

ÚLTIMAS: Mulher rouba trem na Suécia e descarrilha - Bombardeio mata mais de 80 em Universidade síria

Trem atinge edifício após ser roubado por mulher na Suécia


Um trem atingiu um prédio residencial após ser roubado por uma mulher nesta terça-feira, na cidade de Saltsjobaden, próximo a Estocolmo, na Suécia. Tida como principal suspeita pelo roubo, a mulher foi encaminhada para um hospital com ferimentos graves.


Um porta-voz da empresa responsável pela composição afirmou que a mulher era uma faxineira com idade por volta dos 22 anos e que conduziu o trem por quase dois quilômetros. O veículo invadiu a construção após descarrilar e, por sorte, ninguém além da condutora se feriu.

O acidente ocorreu na estação final da linha Slussen-Saltsjobaden, operada pela empresa Arriva. As autoridades suecas deram início à investigação. Inicialmente, os motivos da faxineira continuam desconhecidos.

FONTE: Yahoo! Noticias

---

Bombardeio na Universidade de Aleppo, na Síria, deixa 83 mortos


Pelo menos 83 pessoas morreram nesta terça-feira em um ataque do regime sírio contra a Universidade de Aleppo, no norte do país, denunciou o Observatório Sírio de Direitos Humanos.
O grupo informou que ocorreram duas explosões e que o número de mortos pode subir ainda mais, pois 150 pessoas estão feridas, muitas delas em estado grave.
Segundo a Comissão Geral da Revolução Síria, sessenta estudantes morreram devido ao ataque da aviação síria à Faculdade de Arquitetura, localizada dentro do campus de Aleppo.
O coordenador da rede opositora Sham na província de Aleppo, Mohammed Nur, informou à Agência Efe que 70 pessoas morreram e 40 ficaram feridas.
Nur explicou que a aviação do regime lançou dois barris cheios de explosivos na universidade, onde estavam sendo realizadas provas, depois que as forças de segurança fecharam todas as entradas da instituição.
O ativista contou que estão hospedados na universidade muitos refugiados dos bairros mais conflituosos da cidade, cenário de choques entre os rebeldes e as forças governamentais.
A agência oficial de notícias "Sana" informou que "um grupo terrorista" lançou dois projéteis contra a zona de Al Lirmon, na Universidade de Aleppo, o que causou vários mortos entre estudantes e refugiados
Em outro ataque, pelo menos 50 pessoas morreram durante a invasão das forças do regime no povoado de Al Hasauiya, na periferia da cidade de Homs, segundo a Comissão Geral da Revolução Síria.
Este fato foi confirmado pelos opositores Comitês de Coordenação Local (CCL), que assinalaram que a maioria dos mortos foram executados por grupos de "shabiha" (milicianos a favor do regime).
Além disso, o Observatório informou que pelo menos 12 pessoas morreram pelos bombardeios do regime na cidade de Al Houla, localizada na província de Homs.
FONTE: Agencia EFE

0 Deixe seu comentário: