Blogroll

18 de ago de 2009

Elinaldo Barros: cinema como ofício e prazer

Wenndell Amaral
Foto: Retirada do Portal de notícias Tudo Na Hora.
Alagoas é um estado rico em vários sentidos, sobretudo em se tratando de cultura. Não perde nem se deixa sobrepor por nenhum outro estado brasileiro. Infelizmente, a cultura aqui ainda é tratada como despesa, bem como a educação, enfim. Em relação ao Cinema, também há carência de mais apoio e reconhecimento.

Nomes como Cacá Diegues e Jofre Soares quase nunca são pronunciados, seja em rodas de conversa sobre a cultura local ou quando necessita-se de um exemplo na área de atuação profissional de algum desses filhos ilustres, como gostam de denominar, ou em relação a qualquer outra coisa.

Cacá Diegues, diretor de filmes como Ganga Zumba, de 1964 (que apesar de ter como foco a figura histórica do quilombo dos palmares, foi totalmente filmado no Rio de Janeiro); Joana Francesa (1973), esse sim filmado em Alagoas; Quilombo, de 1984 e Deus é Brasileiro, de 2003, também filmado em Alagoas.

Jofre Soares, natural da cidade de Palmeiras dos Índios, faleceu em 1996, um dos maiores atores brasileiros. Filmou com Glauber Rocha, Nelson Pereira dos Anjos e com o próprio Cacá Diegues, além de vários trabalhos na televisão em novelas e programas especiais.

Do mesmo jeito que costumamos esquecer desses supracitados, o nome de Elinaldo Barros é quase desconhecido em alagoas. Apesar de possuir em seu portfólio livros lançados e vários trabalhos na televisão e em jornais alagoanos como crítico, o professor Elinaldo Barros vive nos bastidores culturais. Consoante reportagem de Roberto Amorim, nos últimos tempos, o xodó de Elinaldo tem sido comandar as Sessões de Arte do Cine Iguatemi. Há 14 anos Elinaldo faz questão de cumprimentar cada um dos espectadores das exibições nas sextas-feiras à noite e nas matinês de sábado.

Na referida reportagem, veiculada no site de notícias Tudo Na Hora, em entrevista o professor e crítico Elinaldo Barros fala sobre pirataria, Sessão de Arte e sobre seu próximo livro.

Continue lendo.

2 Deixe seu comentário:

Bom texto.
O cara merece reconhecimento mesmo.
Foi meu professor na faculdade.
Um senhor muito divertido e apaixonado pelo cinema.

Além de um grande admirador do Cinema, Elinaldo é um grande homem. Figura muito boa, ótima mesmo. Um senhor bastante jovem, senhor amigo.