Blogroll

11 de abr de 2013

ÚLTIMAS: Maior parte de filmes baixados no Vaticano são pornôs - Brasileiros agoram traficam tomates


Em fevereiro, o site TorrentFreak divulgou que agentes no prédio do FBI estariam baixando filmes e séries piratas. Talvez fosse uma investigação em andamento, talvez não. Em um comunicado, o FBI disse que pirataria é crime e encerrou o assunto. Dessa vez, o TorrentFreak rastreou outros pontos de acesso e encontrou um local improvável como foco de downloads: o Vaticano.

Mas não eram seriados: a maioria dos arquivos baixados era de filmes pornográficos. Filmes como "Os Vizinhos", "Toque" e "Lea Lexis and Krissy Lynn" aparecem tendo sido baixados pela "Holy See - Vatican City State" (Santa Sé - Vaticano). A maioria desses filmes tem como tema os fetiches sexuais de submissão, dominação, sadismo e masoquismo.

O rastreamento foi feito pelo serviço ScanEye, a pedido do TorrentFreak. No entanto, pode ser que os autores dos downloads não sejam bispos e cardeais. Há muita gente ligada à Igreja, como guarda-costas dos eclesiásticos, que têm acesso à cidade. Ainda assim, é curioso pensar que tantos filmes "profanos" sejam assistidos no coração da Igreja Católica.

Fonte: CNet e TorrentFreak

O que o papa e os cardeais irão elegar diante dessa notícia escabrosa? Sabiamente, adotaram o silêncio. Não o silêncio dos inocentes [aqueles que foram e são molestados por essa Santa Igreja], mas sim o silêncio constrangedor de quem deve muito à moral e aos bons costumes. Mas não seremos tão duros com os homens santos de batina; talvez o número de downloads de filmes pornôs sejam apenas objeto de estudo do Vaticano. Quem sabe um estudo para inovar na cama com novas posições deixando pra trás tantos tabus?

---

Fiscais do Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Mapa) em Foz do Iguaçu, no Paraná, apreenderam em duas semanas o equivalente a quase meia tonelada de tomate contrabandeado da Argentina. A última apreensão, de cinco caixas de 20 kg cada, foi feita na madrugada desta quarta-feira (10), na Ponte Internacional da Amizade, principal ligação com Ciudad del Este, no Paraguai. Os outros cerca de 300 kg haviam sido flagrados em pequenos carregamentos que entrariam no País pela fronteira com a Argentina.

De acordo com o chefe local do Ministério da Agricultura, Antônio Garcez, a maior frequência na apreensão deste tipo de mercadoria se deve à alta do produto no Brasil registrada desde meados de março. As outras foram flagradas na Ponte Internacional Tancredo Neves, principal via de acesso à Argentina, de onde o produto é trazido ilegalmente. "Assim como a farinha, a cebola, o alho e as frutas também bastante procurados durante todo o ano, este tipo de mercadoria exige o certificado fitossanitário internacional e o cumprimento dos processos de importação. Caso contrário, é apreendido", alerta.

Com o quilo do tomate sendo vendido nas últimas semanas por cerca de R$ 8 em Foz do Iguaçu, muitos moradores da região têm apelado para o contrabando. Na vizinha Puerto Iguazú, o produto pode ser encontrado por até R$ 3 o quilo. A grande procura, no entanto, está fazendo o produto desaparecer das prateleiras argentinas. "Antes fazia pedido de tomate, que vem de Posadas, a 300 quilômetros daqui, a cada três dias. Ultimamente tenho feito todos os dias e mesmo assim não está sendo suficiente. Com a procura em alta e as enchentes na região de La Plata, estou tendo que contar com a sorte", aponta o comerciante Antonio Garrido.  

O aumento do preço do tomate e do consequente contrabando expôs outro problema: a falta de fiscais sanitários. "Na Ponte da Amizade não temos nenhum fiscal. E para que o controle seja feito contamos com a colaboração da Receita Federal. Já, na outra fronteira, com a Argentina, trabalha apenas um fiscal, que alterna os horários de expediente entre a noite e o dia", aponta Garcez.

Fonte: Yahoo! Noticias

---

Esse caso dos tomates serve para observamos como é tênue a linha do que ilegal e ilegal: hoje no Brasil é legal comprar tomates a quase r$ 10 o quilo mas é ilegal compra-lo numa cidade fronteiriça vizinha uma vez que, o tomate é mais barato. De que serve então o Mercosul e seus acordos de livre comércio? Brasil: um país de tolos.

7 de abr de 2013

ÚLTIMAS: Indústria brasileira tem pior desempenho entre 15 países emergentes

A indústria brasileira teve, no ano passado, o pior desempenho entre os 15 maiores países emergentes que produzem estatísticas comparáveis, embora tenha se saído melhor do que diversas nações ricas. O setor encolheu 2,7% em 2012, segundo o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). A China lidera o ranking de longe, com alta de 10% em 2012. Em segundo lugar aparece a indústria da Malásia e, em terceiro, a da Indonésia, confirmando uma tendência já observada, de que os emergentes da Ásia têm obtido um crescimento bem mais acelerado do que os da América Latina.

O México é o primeiro latino-americano da lista. Como exportador para os Estados Unidos, o país tem sido beneficiado pela recuperação da economia americana.
Entre os 15 países listados, apenas três tiveram variação negativa na indústria: Brasil, Ucrânia e Argentina.

Ricos
A indústria dos EUA cresceu 2,7% no ano passado. Já na Europa, os resultados das maiores economias foram negativos. Houve forte queda em Reino Unido (-2,7%), França (-2,8%), Grécia (-3,5%), Portugal (-4,9%), Espanha (-6%) e Itália (-6,5%). Na Alemanha, o setor encolheu 0,4%. No conjunto da União Europeia, a queda foi de 2,4%. No Japão, houve retração de 0,3%.

Brasil
O economista Rogério César de Souza, do Instituto de Estudos para o Desenvolvimento Industrial, vê sinais de recuperação neste ano. Ele concedeu ao blog a entrevista abaixo.

A indústria encolheu ou desacelerou em quase todos os países emergentes. Por que no Brasil foi pior?
Em relação a países desenvolvidos, a indústria brasileira tem um retrato um pouco melhor. De todo modo, a comparação com emergentes é válida porque levanta questões importantes. Temos a questão da economia interna. O consumo das famílias está relativamente bom, mas a indústria vai mal. O serviço e o comércio vão bem melhor.

Nós temos uma crise estrutural. A raiz vem de longe e hoje e está na falta de competitividade. A indústria não consegue competir com alguns produtos importados, por uma conjunção de fatores. Temos as questões ligadas ao custo Brasil, que são a carga tributária, as carências de infraestrutura e logística e outros problemas. Junto a isso tivemos um cenário externo bastante negativo.

Em fevereiro a indústria brasileira voltou a encolher. Até quando a crise persistirá?
Esse dado de fevereiro tem que ser olhado com bastante cuidado. Em janeiro, houve um crescimento bastante forte, mas estava “contaminado por fatores pontuais”. Por exemplo, o setor de caminhões, que está ligado a bens de capital, e automotores cresceram bem, mas porque tinham uma base baixa de comparação.

Depois, em fevereiro vimos exatamente o contrário, ou seja, uma queda justamente nesses setores. Se fosse possível tirar os efeitos pontuais, a indústria não teria subido tanto em janeiro nem caído tanto em fevereiro, mas de qualquer forma o sinal é positivo. A expectativa é de que nos próximos meses ela comece a apresentar resultados mais convincentes.

O ano passado foi tão ruim que é difícil imaginar que vamos ter um resultado ainda mais fraco nos próximos meses. Isso é baseado, em boa medida, na expectativa de um resultado mais robusto da economia brasileira. O cenário externo também está relativamente melhor.

Metodologia
O ranking selecionou os países emergentes com maior PIB (produto interno bruto) e com dados disponíveis e minimamente comparáveis, uma vez que cada instituto de estatística tem sua metodologia particular. A Venezuela e as Filipinas, por exemplo, são maiores do que a Ucrânia, mas não apresentaram indicadores para a indústria em 2012 que possam ser comparados.

Foram considerados emergentes apenas os países que, além de não fazerem parte do G-7 (grupo das sete nações mais desenvolvidas) nem da Europa Ocidental, também não estão ou não estiveram recentemente em guerra civil ou situação política altamente instável, como o Egito. O Chile, um importante país emergente, ficou de fora por não ter um PIB entre os 15 maiores. Sua indústria cresceu 2,9% no ano passado.

Fonte: Achados Economicos Uol

É incrível como o Brasil gera bilhões todo ano, enriquece os políticos sangue-sugas e seus aceclas empresários sedentos por dinheiro fácil, mas não se ver melhorias palpáveis na vida daqueles que mais precisam. A segurança pública virou uma piada retrógrada, a saúde vai muito-mal-como-sempre-obrigado, a educação continua sendo escrita com ss nas redações do ENEM, o comércio informal e sonegador e a indústria - como podemos ver - continua falida. Eita Brasil. És uma vergonha mundial, sabias?!

ÚLTIMAS: Quanto menor o QI mais preconceituosa a pessoa, diz estudo - Segundo cientista, dentro de 90 anos só nascerão mulheres

Em um discurso na Academia Australiana de Ciências, a pesquisadora Jenny Graves, da Universidade de Camberra, previu a extinção dos homens da espécie humana. Isso porque o cromossomo Y, que contém os genes que determinam as diferenças entre homens e mulheres, poderia ser considerado como "DNA desnecessário".

De acordo com a cientista, no longo prazo, isso poderia levar e estaria em processo de destruição. Esse processo levaria cerca de 5 milhões de anos. Jenny explicou que o cromossomo X tem cerca de mil genes. Esse era o mesmo número de genes do cromossomo masculino no princípio da espécie humana.
 
No entanto, após milhões de anos, o cromossomo Y conta apenas com 100 genes. Se o número de genes continuar caindo, o cromossomo Y tenderá ao desaparecimento, deixando a Terra apenas com espécimes do gênero feminino. Mas a pesquisadora acha que, até lá, a Medicina terá resolvido o problema. Meio assustador, não
 
Fonte: RT.com
 
Ao observar o levante gay que vivemos nos dias atuais, não é de se espantar uma notícia dessas. A diversidade sexual está aos poucos minando nossa continuidade como espécie. Não tenho nada contra - nem a favor - de quem gosta de pessoas do mesmo sexo, porém, seguindo o andar da carruagem, será usual termos uma "cota" heterosexual para continuar perpertuando a espécie.
---

Preconceito é uma grande besteira. Julgar o outro por ser diferente de você não o faz uma pessoa melhor, apenas egocêntrica e cheia de medo de a sua verdade não seja a verdade absoluta para o resto do mundo. Isso todo mundo já devia saber, mas pelo que vemos no dia a dia, muita gente ainda não entendeu. A Universidade de Ontário, no Canadá, foca seus trabalhos acadêmicos no estudo dos mecanismos do preconceito, desde como ele surge até como se manifesta na sociedade. E no meio de um desses estudos foi descoberto algo que muita gente vai dizer que já sabia: quanto menor o QI da pessoa, mais preconceituosa ela é.

QI (quociente de inteligência) é usado para medir a capacidade intelectual das pessoas. São feitos testes – não, não tem nenhuma ligação com uma prova de conhecimentos gerais que você já fez na escola – e descobre-se a capacidade que cada um tem de aprofundar-se em conhecimento. E o que os pesquisadores, liderados por Gordon Hodson, descobriram foi que quanto menor o QI de alguém, maiores as chances dessa pessoa se tornar preconceituosa, conservadora e racista. Isso aconteceria porque, na hora de escolher em que acreditar, essas pessoas buscariam o caminho mais simples e conservador, apostando em ideologias que pregam o preconceito.

Resistir às mudanças é algo que todos nós fazemos, uns em maior grau do que outros, mas quando essa resistência passa a prejudicar seu interação social é que se torna perigosa. Entender as diferenças entre as pessoas e respetá-las pode parecer impossível para alguns e óbvias para outros. O estudo mostra que as pessoas menos inteligentes seriam atraídas por ideologias conservadoras porque oferecem ‘estrutura e ordem’, dão conforto e simplificam o entendimento do mundo em que vivemos, que se torna mais complicado a cada dia.

Quando dizem que você deve “abrir a cabeça” é sobre isso que estão falando. Aceitar mudanças, deixar que o conhecimento faça sentido e notar que a ciência existe, também, para desmascarar dogmas universais. A pesquisa, publicada na revista Psychological Science e disponível neste link, deixa claro que não está dizendo que todas as pessoas sem preconceitos são geniais, enquanto quem não aceita as novas organizações sociais é estúpido, Ela trabalha com a média entre grupos e, por isso fala de maiorias e recortes.

Ótimo estudo. Comprovou o que muita gente inteligente já desconfiava: que o preconceito, à crença sem base, a preguiça de pensar, logicamente tinha que ter relação com o coeficiente intelectual de cada um. Por isso as pessoas bem dotadas intelectualmente, são na maioria das vezes tidas como chatas, reclusas e antisociais: a paciência com pessoas de baixo coeficiente, alto preconceito e ignorância é curtíssima. "Antes só que mal acompanhado" já dizia o sábio popular.

Fonte: Yahoo! Noticias