Blogroll

28 de dez de 2013

Snowden endereça carta ao povo brasileiro enquanto a ONU aprova projeto contra espionagem

Em tempos de total fluidez de informação e também de desinformação descartável, é bom relembrar: um tal de Edward Snowden, ex-analista da NSA [National Security Agency] veio a publico através do periódico estrangeiro The Guardian expor de livre e espontânea vontade o mais ardiloso, sistemático e abrangente plano de espionagem já posto em prática por um Estado. Pelo menos se houve outro(s), foram melhor sucedidos uma vez que informações desse naipe nunca chegaram à imprensa.

Só vim tomar conhecimento sobre Snowden e a espionagem dos ianques depois de toda a caçada começada com o ex-analista já exilado na Russia(!), afinal, que outro país teria cacife para peitar e ainda "tirar uma casquinha" do belicoso Tio Sam? Sob custódia dos russos, cujo asilo foi concedido provisoriamente até meados de 2014, Snowden abriu um fresta em sua caixa de Pandora ao exibir documentos secretos registrando diversas intervenções ilegais na privacidade (emails, telefonemas, sms) de norte-americanos, povos de origem muçulmana hostis ao ocidente e até de países neutros como o Brasil. 


Snowden: de agente da NSA a traídor

O ex-analista exibiu provas materiais daquilo que todo mundo sabia mas não tinha como provar: o uso de recursos de inteligência pelos EUA sem qualquer pudor contra qualquer cidadão de qualquer país ao seu bel prazer. A gravidade das denúncias de Snowdem fizeram com que a maioria dos países membros da ONU repudiassem publicamente os atos de espionagem. Contudo, nada de efetivo pôde ser feito para punir os senhores do mundo uma vez que os EUA são um dos 5 membros com poder de veto e decisão no Conselho de Segurança. Ou seja, para que os norte-americanos fossem responsabilizados à altura, ele mesmo deveria votar contra si.

Mais uma vez a hegemonia dos EUA foi reafirmada, dessa vez de forma bastante eloquente: diante da insignificância bélica dos países imolados pela espionagem, o presidente Obama disse em alto e bom som que seu país não espiona, mas sim "monitora" pessoas visando a proteção da soberania dos norte-americanos. Trocando em miúdos Obama disse o seguinte: espionamos mesmo e não estamos preocupados com a opinião de ninguém. É, Não temos muito mesmo o que fazer a não ser aceitar toda essa tirania digital, assim como aceitamos suas bases militares um nosso solo. Infelizmente.

A presidente Dilma afirmou em entrevista coletiva que não aceitaria espionagem, porém, nada palpável o bastante, que tivesse o poder de fazer os ianques inconsequentes em sua "guerra ao terror" poderia ser feito para obrigar os EUA a reparar o dano. Pior, um sistema para evitar tais ataques cibernéticos dos agentes norte-americanos ainda teria que ser criado, enquanto isso, estamos totalmente vulneráveis. Diante do grande desgaste da já mais do que desgastada imagem do governo norte-americano, a Assembléia Geral da ONU objetivando prestar satisfações à "comunidade internacional" e moderar as reações em resposta aos atos de espionagem, aprovou no último dia 18 de dezembro uma resolução promovida por Brasil e Alemanha:

"Reafirmamos o direito à privacidade, segundo o qual ninguém deve ser objeto de ingerências arbitrárias ou ilegais em sua vida privada, sua família, sua residência ou sua correspondência", diz a resolução aprovada hoje por unanimidade no plenário da Assembleia Geral. O texto vinha sendo negociando há meses, desde o escândalo gerado pelas denúncias de espionagem em grande escala por parte dos serviços de inteligência dos Estados Unidos a partir das revelações do ex-analista da NSA (Agência de Segurança Nacional) Edward Snowden.  A resolução faz menção ao artigo 12 da Declaração Universal dos Direitos Humanos e ao artigo 17 do Pacto Internacional de Direitos Civis e Políticos, que citam o direito dos cidadãos de se proteger dessas práticas.


O texto exorta os países a respeitar e proteger o direito à privacidade, inclusive no contexto das comunicações digitais, após lembrar que os direitos das pessoas também devem estar protegidos na internet, incluindo a privacidade. O projeto também exige que os Estados adotem medidas para acabar com essas violações e criem as condições necessárias para impedí-las, garantindo que a legislação nacional se ajuste a suas obrigações em virtude do direito internacional.
A resolução pede aos países que examinem seus procedimentos, práticas e legislação sobre vigilância e intercepção das comunicações e o armazenamento de dados pessoais, incluindo monitoramento e intercepção em grande escala. O texto expressa "profunda preocupação" pelos possíveis efeitos negativos aos direitos humanos causados pela vigilância e a intercepção das comunicações.
Durante as negociações, foram feitas "algumas concessões" para acomodar as "preocupações" expressadas por vários países, entre eles Estados Unidos e Reino Unido, disseram fontes diplomáticas.  As resoluções aprovadas pela Assembleia Geral das Nações Unidas não são legalmente obrigatórias, mas não podem ser vetadas por nenhum país e representam o sentimento majoritário da comunidade internacional: trocando em miúdos, a ONU lava as mãos para a espionagem e vai além de qualquer delimitador moral  protegendo institucionalmente tais atos de vilipendio aos direitos humanos. Muita burocracia (dinheiro) para retificar os desmandos dos Leviatãs de língua inglesa.
Enquanto a repercussão dos documentos em posse de Snowden ainda ribomba pelas mentes mais antenadas, porém ainda impotentes diante de tamanho poderio repressor estatal, os grãos areia da ampulheta do ex-analista da NSA não cessam de acompanhar sem resistência o chamado da gravidade para o outro lado, o do tempo já passado. O asilo russo provisório de Snowden acaba daqui a 6 meses; as articulações já começaram para convencer as autoridades de algum país a dar exílio a um criminoso de guerra internacional norte-americano. 
O namorado do jornalista de confiança de Snowden que em primeira mão teve acesso a uma ínfima parte dos documentos top secret da inteligência norte-americana é brasileiro. Chama-se David Miranda. David não é tão político quanto seu namorado, o jornalista Glenn Greenwald do The Guardian; porém já sofreu perseguições ilegais de autoridades da Intelegência Inglesa em aeroportos ingleses. Logo após a carta de Snowden destinada ao povo brasileiro, David começou uma campanha no site de petições online Avaaz com o intuito de o ex-analista conseguir exílio por terra brasilis e, em troca, ajudar o Brasil a se defender dos ataques de espionagem e de quebra revelar o grosso dos documentos secretos. Será?

David Miranda (ao fundo); Gleen Greenwald (a frente)
Ao ler a carta de Snowden não é possível identificar a intenção dele de pedir asilo à Brasília. É sim claramente constatado a vontade dele de colaborar com as autoridades brasileiras caso as investigações acerca dos atos de invasão de privacidade em massa cometido pelos EUA continuem...


Walter A.
wjr_stoner@hotmail.com / @walter_amaral

1 de ago de 2013

Filme: The Raid Redemption

Esse é um daqueles filmes que produzem reflexos involuntários nas pernas e braços, e talvez até impõe uma ou outra virada de rosto com resignação em relação a alguma cena ou por não acreditar que aquilo mostrado realmente aconteceu.

Trata-se de uma história preenchida com pancadaria praticamente em tempo integral, distribuída em seus pouco mais de 100 minutos de duração. E não que isso seja ruim. Nesse caso temos exatamente o contrário.

São lutas coreografadas de forma não convencional e até realistas, com esmero na aplicação das artes marciais (ou pelo menos acho, já que não sou nenhum especialista nisso).

Tem para todos os gostos. Tiroteio desenfreado, sniper shoot, luta mano a mano, com facas e até com facão, coisa para nordestino nenhum botar defeito.

A história é concebida quando um grupo de policiais de uma divisão especial (seria o equivalente ao nosso BOPE) recebe a missão de invadir um prédio dominado por um grupo criminoso, prédio esse totalmente protegido. Dentro do recinto a coisa desanda, daí é tiroteio até que as balas acabam, começando a dança de estilo de lutas.

É como os letreiros do cartaz promocional resume brilhantemente: 1 implacável chefe do crime, 20 policiais de elite e 30 andares de caos.

"The Raid Redemption" é um filme da Indonésia, e a história fictícia se passa na capital Jacarta, com uma exceção ou outra, todo o elenco é local. Escrito e dirigido por um britânico radicado na Indonésia, o estilo de câmera usado dá a sensação de que estamos dentro da ação e lembra muito o estilo usado dos atuais jogos de vídeo game: agilidade, câmera na mão em noventa e nove por cento das cenas. Tudo passa tão rápido que os conflitos (quase não explorados e simples) entre os personagens é o que menos se percebe.

Independente do gênero é um bom filme, e aqueles que gosta de uma boa pancadaria irão gostar ainda mais. Uma sequência está em fase de produção.

http://www.imdb.com/title/tt1899353/

Tìtulo original: Serbuan maut.
Título em português: Operação Invasão.
Direção e roteiro: Gareth Evans.

Indonésia, 2011.

31 de jul de 2013

Publicidade, propaganda e jornalismo com dinheiro público

É triste falar de profissões que admiro, mas necessário. A ligação entre o dinheiro público e as empresas e profissionais do jornalismo, publicidade e propaganda são tão próximas quanto os peixes são do mar ou do rio e, tal como os seres marítimos, parece que uma coisa não vive sem a outra.

Dos orçamentos da União, estados, distrito federal e municípios, grande parcela de dinheiro público é destinado para empresas de publicidade e propaganda, mais uma outra grande parcela para jornalistas. Estranho é pensar que esses milhões de reais poderiam ser melhor empregados em outras esferas, como educação por exemplo.

Êpa, espera aí. O dinheiro é para educação. Educação através dos filmes propagandas, anúncios em revistas (que que quase sempre não expõe a realidade), salário para jornalistas falarem bem disso ou daquilo... Bem... Poderia ser diferente? Acho que sim. Como? Não sei. Mas sei que isso está errado.

E no vai e vem das últimas, das manchetes e filminhos bonitos para vender algo idiota, tem sempre nosso dinheiro no meio. Publicidade, propaganda e jornalismo nadando e tomando banho de sol com dinheiro público. Tchibugando no erário como se fosse uma lagoa.

24 de jun de 2013

Veículos adquiridos com recursos da União podem ser utilizados por estudantes do ensino superior.

Estudantes do ensino devem utilizar veículos adquiridos com recursos federais. É obrigação dos municípios buscar mais recursos da União para comprar veículos fomentar a educação superior de seus cidadãos.

A Lei n. 12.816/2013 alterou a Lei n. 12.513/2011 que trata, entre outras coisas, do Programa Nacional de Acesso ao Ensino Técnico e Emprego e sobre o Fundo de Financiamento ao Estudante do Ensino Superior.

A nova lei incluiu no texto da lei de 2011 a previsão de que a União (Governo Federal) poderá apoiar os sistemas de educação dos estados e municípios na aquisição de veículos para transporte.

Nenhuma exceção ficou prevista, portanto, até veículos para transporte de estudantes do ensino superior e técnico podem ser adquiridos com a ajuda do Governo Federal.

Também passou a prever que os veículos adquiridos com dinheiro federal poderão ser utilizados pelos estados e municípios para o transporte de estudantes da zona urbana e do ensino superior.

Há também a previsão de que os estados e municípios poderão regulamentar o uso dos veículos, ou seja, os deputados estaduais e vereadores devem criar leis para prever tal uso e formalizar esse tipo de transporte nos seus respectivos âmbitos.

Diante disso, políticos mal informados e estúpidos já não mais poderão se utilizar de justificativas chulas para deixar de lado o financiamento público do transporte de estudantes do ensino superior.

Nem a Constituição nem as leis federais desautorizam estados e municípios a investir em transporte para estudantes do ensino superior. Com a alteração da Lei 12.513/2011 a questão ficou ainda mais clara.

Agora, falta de incentivo público para esse importante lado da educação de muitos municípios como, por exemplo o de União dos Palmares, somente terá justificativa pela incompetência de prefeito e vereadores, ou melhor, incompetência dos agentes políticos como um todo.

10 de jun de 2013

ÚLTIMAS: Neurônios são criados durante toda vida, diz estudo

A formação - ou não - de neurônios no cérebro humano ao longo da vida é um dos assuntos que mais "queimam neurônios" dos neurocientistas. Há evidências de que novas células neuronais são geradas em algumas estruturas cerebrais até a vida adulta, mas a frequência com que isso ocorre e a importância desse processo (chamado neurogênese) dentro da fisiologia do cérebro como um todo são temas ainda pouco compreendidos pela ciência.

Agora, em um estudo "bombástico" publicado na revista científica "Cell", pesquisadores revelam evidências diretas e inéditas de que neurônios são formados continuamente ao longo da vida no hipocampo, uma região do cérebro fortemente associada à memória e ao aprendizado. Mais especificamente, cerca de 700 novos neurônios por dia em cada hipocampo (o cérebro tem dois, um em cada hemisfério). O estudo foi feito com cérebros congelados (doados após a morte) de pessoas entre 19 e 92 anos, sob a coordenação de cientistas do Instituto Karolinska, na Suécia.

Tão interessante quanto os resultados é o método que os pesquisadores desenvolveram para chegar até eles. Para determinar a idade dos neurônios e concluir em que momento da vida eles foram gerados, utilizou-se uma técnica de datação de carbono semelhante à que se usa na arqueologia e na paleontologia para datação de fósseis e objetos antigos.

Cientistas mediram no DNA de cada neurônio a concentração de carbono-14, um isótopo de carbono não radioativo produzido pela explosão de bombas atômicas na superfície, nos vários testes realizados durante a Guerra Fria nas décadas de 1950 e 1960. Comparando a concentração de carbono-14 nas células às concentrações de carbono-14 na atmosfera no passado, foi possível determinar em que ano cada neurônio foi gerado. Se um neurônio "nasceu" em 1995, mas a pessoa nasceu em 1965, por exemplo, isso significa que ele foi gerado na vida adulta.

O próximo passo é tentar determinar a importância dessa neurogênese nas funções cerebrais. Segundo cientistas, o fato de tantas células serem formadas continuamente sugere fortemente que elas têm um papel importante na manutenção das funções cognitivas do hipocampo ao longo da vida.

Fonte: UOL

Conheça alguns mitos e verdades sobre o cérebro:

Quanto maior o cérebro, maior a inteligência. MITO: o tamanho não é indicador desta qualidade. A massa encefálica de pessoas mais inteligentes é bem parecida anatomicamente com a de qualquer um, pois o peso e o volume cerebral não mostram variação significativa. "O que ocorre é a presença de redes cognitivas mais eficientes, maior velocidade de processamento e melhor estratégia para levar a cabo determinada tarefa intelectual. Mesmo se compararmos o cérebro humano com o de outras espécies, veremos que o tamanho não é sinal de capacidade: elefantes e baleias têm este órgão bem desenvolvido e não são mais perspicazes que os homens", explica o neurologista Leandro Teles.

Beber demais causa danos ao órgão porque destrói neurônios. VERDADE: inicialmente, o consumo exagerado de álcool leva a uma alteração funcional sem perda de neurônios, iniciando um quadro clínico de desatenção, desequilíbrio e confusão mental que, felizmente, é reversível. "Com o passar dos anos e uso frequente e excessivo mantido, ocorre diminuição da capacidade mental e atrofia cerebral, causada por perda de neurônios e simplificação de suas cognições. Pode haver, ainda, prejuízo indireto com carência vitamínica, traumas e outras complicações relacionadas indiretamente ao vício", destaca o neurologista Leandro Teles. A neurocientista Alessandra Gorgulho salienta que a bebida promove a progressiva atrofia cerebral devido à morte celular em áreas específicas, causando demência alcoólica, doença também conhecida como Síndrome ou Psicose de Korsakoff. "Ela também está associada a deficiências nutricionais. O sintoma mais proeminente é a confabulação, ou seja, criação de histórias para compensar ou minimizar a falta de memória".

O cérebro do homem é diferente do cérebro da mulher. VERDADE: isso acontece por questões anatômicas, hormonais e culturais. O do homem é maior, mais pesado e mais capacitado, de modo geral, para soluções pragmáticas, raciocínio lógico e habilidades motoras. Já o feminino se destaca em criatividade, intuição e questões sociais. "Não existe superioridade global de um modelo sobre o outro, mas tendências e limitações que os tornam diferentes", assegura o neurologista Leandro Teles. Antonio de Salles, chefe do Centro de Neurociências do Hospital do Coração, este é um tema controverso. "Do ponto de vista leigo, podemos dizer que homens e mulheres processam algumas informações de maneira distinta: elas são notórias por terem maior percepção de detalhes e desenvoltura com a linguagem, enquanto eles são menos detalhistas, porém mais diretos e sistemáticos na tomada de decisões, com facilidade para o raciocínio geométrico e abstrato. E claro que, mesmo com tais prevalências, há exceções. É bom deixar claro que essas particularidades, além de não implicarem em superioridade de um sexo sobre o outro, são necessárias na natureza para assegurar a sobrevivência da espécie"

Só utilizamos 10% da nossa capacidade cerebral. MITO: tal número é frequentemente citado sem nenhum embasamento científico. "O potencial do órgão é incomensurável e ainda desconhecido em termos de quão longe a inteligência humana pode chegar. Onde está o limite do que podemos conquistar" Não há resposta para esta questão. Mas dizer que as pessoas não utilizam o cérebro humano em sua totalidade não é verídico, e isso está confirmado por todos os estudos científicos existentes", defende a neurocientista Alessandra Gorgulho. Já o neurologista Leandro Teles observa que o percentual ativado depende diretamente da atividade que estamos realizando. "Durante um dia ou uma dinâmica complexa, certamente acionamos praticamente todas as áreas cerebrais" 

A prática de exercícios físicos favorecerá o cérebro na velhice. VERDADE: trabalhos internacionais e nacionais mostraram relação entre atividade física regular durante a vida e melhores índices cognitivos na terceira idade. De acordo com o neurologista Leandro Teles, tal ligação se dá mesmo entre pessoas que começam a mexer o corpo em idade avançada e em pacientes com esquecimentos e formas iniciais de doença de Alzheimer. "Portanto, ginástica ou esporte feito com seriedade protege o cérebro e retarda e ameniza os sintomas de doenças degenerativas", conclui o médico. Antonio Salles complementa informando que o órgão emprega 15% do fluxo sanguíneo corporal e 20% do consumo de oxigênio do corpo. "Quando nos exercitamos, aumentamos o fluxo sanguíneo cerebral, o que leva a vários efeitos positivos: integridade dos pequenos vasos, demanda sanguínea adequada para a área motora do cérebro, suprimento de micronutrientes para o bom metabolismo de neurotransmissores e estímulo para liberação de endorfinas responsáveis pelo bem-estar". E tem mais: segundo a neurocientista Alessandra Gorgulho, estudo recente com jovens estudantes irlandeses mostrou que, após o exercício, houve melhora em tarefas relacionadas à memória. "Ficou evidente o aumento celular no hipocampo, região do cérebro importante na manutenção da memória. Porém, tal incremento parece ser efêmero, desaparecendo quando a ginástica é abandonada. Portanto, os benefícios parecem ser semelhantes ao que se observam nos músculos: eles são eficazes se regulares, realizados habitualmente"

Exercitar o cérebro nos torna mais inteligentes. VERDADE: o órgão melhora com a prática. Fica mais rápido, erra menos e cria atalhos mentais. "A inteligência é um conjunto complexo de habilidades cognitivas, fruto da genética e do ambiente", diz o neurologista Leandro Teles, acrescentando que pessoas que exercitam a mente no cotidiano, no trabalho ou mesmo com atividades recreacionais estão mais protegidas contra sintomas de desatenção, esquecimentos e baixa do rendimento intelectual. "Nossa cabeça surpreende muito com a prática: dominamos idiomas e instrumentos musicais, revelamos habilidades artísticas e outras particularidades", diz. Para o neurocirurgião Antonio Salles, o constante exercício cerebral significa somar conhecimento, usar funções estabelecidas e até desenvolver capacidades antes não presentes, como falar uma nova língua.

Jogar videogame, damas, memória e cartas, por exemplo, aumenta o QI. VERDADE: "Jogos com atividades mentais estimulam o raciocínio, a concentração, a estratégia e a memorização. Muitos trabalhos conseguiram elevação de QI com aplicação seriada dessas modalidades", assegura o neurologista Leandro Teles. Antonio Salles, chefe do Centro de Neurociências do Hospital do Coração, assina embaixo e afirma que a capacidade de integrar conhecimentos está relacionada à atividade constante da rede neural. "O processo é semelhante ao que acontece com os músculos: eles se tornam mais capazes e ativos quando exercitados. Da mesma forma, o treino mental aumenta nossa habilidade intelectual".

Algumas pessoas têm áreas do cérebro mais desenvolvidas. VERDADE: os seres humanos são cognitivamente diferentes e, portanto, as áreas se desenvolvem particularmente em cada um. "Há sujeitos excelentes em matemática, outros são criativos, há os que se destacam na liderança ou no domínio da linguagem, e assim por diante. Os cérebros mostram sempre alguma individualidade que deveria ser explorada no encaixe profissional e no desenvolvimento individual", sugere o neurologista Leandro Teles. Exemplo: quando aprendemos uma segunda língua, o córtex cerebral na região vizinha à língua mãe é recrutado para sediar as atividades neurais que expressarão e entenderão o novo aprendizado, aumentando assim a área da palavra. A isso se chama neuroplasticidade. "Estudos sugerem que a rede sináptica é dinâmica durante todo o curso da vida. Assim, redes que não são estimuladas tendem a empobrecer e atrofiar. Por outro lado, as que são amplamente empregadas se hipertrofiam, ou seja, há novas conexões com outros neurônios e ligações mais robustas entre as partes do cérebro envolvidas no processamento da tarefa específica. Por isso, é importante usar o cérebro incansavelmente", explica a neurocientista Alessandra Gorgulho.

Viver sob tensão é meio caminho andado para perder memória. VERDADE: tensão, ansiedade, estresse e sobrecarga de afazeres são grandes inimigos da memória. Tal capacidade não é uma função mas, sim, um processo. "É fundamental perceber o estímulo, atentar para ele, atribuir um grau de importância, memorizá-lo, criar um rastro para encontrá-lo. Em outras palavras, trata-se de um mecanismo sequencial e sensível a muitos ruídos. A tensão reduz o foco, a concentração e altera o sistema logo no começo", adverte o neurologista Leandro Teles. Um estudo realizado em 1996 na Universidade de Trier, na Alemanha, submeteu 13 indivíduos a um teste de estresse em que seriam medidos seus níveis de corticoides (hormônio produzido pela glândula suprarrenal em situações de nervosismo). Os participantes que exibiram os níveis mais altos de corticoide obtiveram os piores resultados no teste de memória.

Os bebês desligam as conexões neurais que não utilizam. VERDADE: eles apresentam um sistema nervoso em franco desenvolvimento. O amadurecimento cerebral depende da carga genética, da nutrição e dos estímulos externos. Se privarmos o pequeno de luz nessa fase, as vias da visão não se desenvolvem adequadamente. O mesmo ocorre com outras privações. "É fundamental nutri-lo, então, com incentivos adequados, inclusive sociais e emocionais, para garantir um desenvolvimento pleno e saudável", ensina o neurologista Leandro Teles. A neurocientista Alessandra Gorgulho concorda. "O cérebro de um recém-nascido ou bebê é como uma esponja: toda informação que chega é absorvida e processada. Conforme o tipo de fomento e a frequência dos mesmos, ele cria mais ou menos sinapses. Assim, menores incitados em sua curiosidade natural, educados em um ambiente onde outros indivíduos lhes dedicam atenção, absorvem mais aquisições e de maneira mais rápida do que uma criança que é negligenciada e, consequentemente, exposta a pouca informação".

Usar drogas prejudica o funcionamento cerebral. VERDADE: drogas agem negativamente na atividade cerebral. O prejuízo dependerá, obviamente, do tipo de droga, da forma de uso e da quantidade e frequência. "Mas todas, de modo geral, geram alterações imediatas nas redes neurais, provocando perturbação aguda e crônica do funcionamento do órgão e levando à dependência física e psíquica", considera o neurologista Leandro Teles. "A área relacionada ao prazer é ativada de maneira compulsiva. E, uma vez estabelecida a dependência, o mecanismo cerebral será afetado. Além disso, no caso de drogas ilícitas, o paciente apresentará outros sintomas relacionados à dependência química", completa o neurocirurgião Antonio Salles.

O cérebro precisa descansar, por isso não é recomendável estudar pouco antes de uma prova. VERDADE: dar esse intervalo, aliás, é fundamental para quem busca atividade intelectual de excelência. No caso de provas, vale cumprir as metas de estudo a tempo suficiente para descansar, sem culpa, no dia anterior e no próprio dia do exame. Com isso, esclarece o neurologista Leandro Teles, o cérebro fica apto a exercer toda sua capacidade estratégica e de evocação necessária na resolução das questões. "Estudar em cima da hora traz ansiedade, cansaço e baixa de rendimento na hora H". Para a neurocientista Alessandra Gorgulho, uma noite bem dormida prepara a cabeça para tarefas complexas. Estudos da Universidade da Califórnia em San Diego, publicados nas revistas "Neuroreport", "Nature" e "Journal of Sleep Research" mostraram que quando o cérebro está privado do sono, ou simplesmente cansado, sua habilidade de integrar fica diminuída. "Não é recomendável usar a reserva antes, mas sim começar a prova contando com sua completa capacidade para acionar todo o conhecimento adquirido. No dia mesmo, o melhor é confiar no que já se sabe".

A dor reside no cérebro e pode ser controlada. VERDADE: a dor é uma criação cerebral. O que ocorre é que a percepção de lesão, em alguma parte do corpo, é interpretada pelo cérebro como dor, sinalizando o organismo de que deve tomar uma providência para evitar o agravamento do quadro. Alguns medicamentos, como os analgésicos, alteram a assimilação cerebral da dor, reduzindo sua manifestação. Ou seja: a informação sensitiva da dor é captada na periferia (pele, dente etc) e transmitida ao cérebro pela medula espinhal. A informação leva, então, a uma reação motora protetora. Exemplo: a pessoa coloca o dedo em uma superfície quente e o retira em milésimos de segundos. "Tal comportamento instantâneo é mediado na medula espinhal de modo que, antes mesmo do total processamento do dado pelo cérebro, o arco reflexo medular resolveu o problema de maneira extremamente eficaz, evitando o aumento da lesão, neste caso, a queimadura", destaca o neurocirurgião Antonio Salles.

O cérebro humano é o maior de todos. MITO: existem animais com cérebros maiores e mais pesados. "O ser humano tem, no entanto, uma excelente relação entre a dimensão do mesmo perante o tamanho do corpo. Essa medida é um indício de maior inteligência. Um elefante, por exemplo, tem um cérebro maior do que o humano, mas uma relação cérebro-corpo ruim", explica o neurologista Leandro Teles. Para você saber: o cérebro humano é o quarto em peso e, entre todos os animais, ocupa a maior percentagem do peso corporal (PC), 2% da massa. O peso do cérebro humano, de 1,4 kg, perde para o da baleia (7,8 kg, 0.06% do peso corporal), do elefante (6 kg, 0.08% PC) e do golfinho (1,5 kg, 0.3% PC).

Lesões no cérebro são permanentes. PARCIALMENTE VERDADE: na maioria dos casos, não. Tudo depende do tamanho, da causa, da idade do acometimento e da localização da lesão. "Felizmente, na maioria das vezes, a lesão não atinge em cheio o centro da área responsável por determinada função. Com isso, o deficit neurológico pode ser reversível com o tempo e reabilitação adequada", salienta o neurologista Leandro Teles. Por outro lado, há problemas que deixam uma cicatriz permanente no órgão, como disfunções produzidas por isquemia (falta de oxigenação), hemorragias/hematomas, tumores, lesões por radiação e quimioterapia. "Mas existem mecanismos compensatórios que tentam anular ou minimizar o estabelecimento destes males. Áreas adjacentes podem suprir a função de outras prejudicadas minimamente. E isso sem falar que, às vezes, tomografias e ressonâncias identificam uma anormalidade que, no entanto, não se traduz clinicamente em nenhum sintoma neurológico", completa o neurocirurgião Antonio Salles.



11 de abr de 2013

ÚLTIMAS: Maior parte de filmes baixados no Vaticano são pornôs - Brasileiros agoram traficam tomates


Em fevereiro, o site TorrentFreak divulgou que agentes no prédio do FBI estariam baixando filmes e séries piratas. Talvez fosse uma investigação em andamento, talvez não. Em um comunicado, o FBI disse que pirataria é crime e encerrou o assunto. Dessa vez, o TorrentFreak rastreou outros pontos de acesso e encontrou um local improvável como foco de downloads: o Vaticano.

Mas não eram seriados: a maioria dos arquivos baixados era de filmes pornográficos. Filmes como "Os Vizinhos", "Toque" e "Lea Lexis and Krissy Lynn" aparecem tendo sido baixados pela "Holy See - Vatican City State" (Santa Sé - Vaticano). A maioria desses filmes tem como tema os fetiches sexuais de submissão, dominação, sadismo e masoquismo.

O rastreamento foi feito pelo serviço ScanEye, a pedido do TorrentFreak. No entanto, pode ser que os autores dos downloads não sejam bispos e cardeais. Há muita gente ligada à Igreja, como guarda-costas dos eclesiásticos, que têm acesso à cidade. Ainda assim, é curioso pensar que tantos filmes "profanos" sejam assistidos no coração da Igreja Católica.

Fonte: CNet e TorrentFreak

O que o papa e os cardeais irão elegar diante dessa notícia escabrosa? Sabiamente, adotaram o silêncio. Não o silêncio dos inocentes [aqueles que foram e são molestados por essa Santa Igreja], mas sim o silêncio constrangedor de quem deve muito à moral e aos bons costumes. Mas não seremos tão duros com os homens santos de batina; talvez o número de downloads de filmes pornôs sejam apenas objeto de estudo do Vaticano. Quem sabe um estudo para inovar na cama com novas posições deixando pra trás tantos tabus?

---

Fiscais do Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Mapa) em Foz do Iguaçu, no Paraná, apreenderam em duas semanas o equivalente a quase meia tonelada de tomate contrabandeado da Argentina. A última apreensão, de cinco caixas de 20 kg cada, foi feita na madrugada desta quarta-feira (10), na Ponte Internacional da Amizade, principal ligação com Ciudad del Este, no Paraguai. Os outros cerca de 300 kg haviam sido flagrados em pequenos carregamentos que entrariam no País pela fronteira com a Argentina.

De acordo com o chefe local do Ministério da Agricultura, Antônio Garcez, a maior frequência na apreensão deste tipo de mercadoria se deve à alta do produto no Brasil registrada desde meados de março. As outras foram flagradas na Ponte Internacional Tancredo Neves, principal via de acesso à Argentina, de onde o produto é trazido ilegalmente. "Assim como a farinha, a cebola, o alho e as frutas também bastante procurados durante todo o ano, este tipo de mercadoria exige o certificado fitossanitário internacional e o cumprimento dos processos de importação. Caso contrário, é apreendido", alerta.

Com o quilo do tomate sendo vendido nas últimas semanas por cerca de R$ 8 em Foz do Iguaçu, muitos moradores da região têm apelado para o contrabando. Na vizinha Puerto Iguazú, o produto pode ser encontrado por até R$ 3 o quilo. A grande procura, no entanto, está fazendo o produto desaparecer das prateleiras argentinas. "Antes fazia pedido de tomate, que vem de Posadas, a 300 quilômetros daqui, a cada três dias. Ultimamente tenho feito todos os dias e mesmo assim não está sendo suficiente. Com a procura em alta e as enchentes na região de La Plata, estou tendo que contar com a sorte", aponta o comerciante Antonio Garrido.  

O aumento do preço do tomate e do consequente contrabando expôs outro problema: a falta de fiscais sanitários. "Na Ponte da Amizade não temos nenhum fiscal. E para que o controle seja feito contamos com a colaboração da Receita Federal. Já, na outra fronteira, com a Argentina, trabalha apenas um fiscal, que alterna os horários de expediente entre a noite e o dia", aponta Garcez.

Fonte: Yahoo! Noticias

---

Esse caso dos tomates serve para observamos como é tênue a linha do que ilegal e ilegal: hoje no Brasil é legal comprar tomates a quase r$ 10 o quilo mas é ilegal compra-lo numa cidade fronteiriça vizinha uma vez que, o tomate é mais barato. De que serve então o Mercosul e seus acordos de livre comércio? Brasil: um país de tolos.

7 de abr de 2013

ÚLTIMAS: Indústria brasileira tem pior desempenho entre 15 países emergentes

A indústria brasileira teve, no ano passado, o pior desempenho entre os 15 maiores países emergentes que produzem estatísticas comparáveis, embora tenha se saído melhor do que diversas nações ricas. O setor encolheu 2,7% em 2012, segundo o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). A China lidera o ranking de longe, com alta de 10% em 2012. Em segundo lugar aparece a indústria da Malásia e, em terceiro, a da Indonésia, confirmando uma tendência já observada, de que os emergentes da Ásia têm obtido um crescimento bem mais acelerado do que os da América Latina.

O México é o primeiro latino-americano da lista. Como exportador para os Estados Unidos, o país tem sido beneficiado pela recuperação da economia americana.
Entre os 15 países listados, apenas três tiveram variação negativa na indústria: Brasil, Ucrânia e Argentina.

Ricos
A indústria dos EUA cresceu 2,7% no ano passado. Já na Europa, os resultados das maiores economias foram negativos. Houve forte queda em Reino Unido (-2,7%), França (-2,8%), Grécia (-3,5%), Portugal (-4,9%), Espanha (-6%) e Itália (-6,5%). Na Alemanha, o setor encolheu 0,4%. No conjunto da União Europeia, a queda foi de 2,4%. No Japão, houve retração de 0,3%.

Brasil
O economista Rogério César de Souza, do Instituto de Estudos para o Desenvolvimento Industrial, vê sinais de recuperação neste ano. Ele concedeu ao blog a entrevista abaixo.

A indústria encolheu ou desacelerou em quase todos os países emergentes. Por que no Brasil foi pior?
Em relação a países desenvolvidos, a indústria brasileira tem um retrato um pouco melhor. De todo modo, a comparação com emergentes é válida porque levanta questões importantes. Temos a questão da economia interna. O consumo das famílias está relativamente bom, mas a indústria vai mal. O serviço e o comércio vão bem melhor.

Nós temos uma crise estrutural. A raiz vem de longe e hoje e está na falta de competitividade. A indústria não consegue competir com alguns produtos importados, por uma conjunção de fatores. Temos as questões ligadas ao custo Brasil, que são a carga tributária, as carências de infraestrutura e logística e outros problemas. Junto a isso tivemos um cenário externo bastante negativo.

Em fevereiro a indústria brasileira voltou a encolher. Até quando a crise persistirá?
Esse dado de fevereiro tem que ser olhado com bastante cuidado. Em janeiro, houve um crescimento bastante forte, mas estava “contaminado por fatores pontuais”. Por exemplo, o setor de caminhões, que está ligado a bens de capital, e automotores cresceram bem, mas porque tinham uma base baixa de comparação.

Depois, em fevereiro vimos exatamente o contrário, ou seja, uma queda justamente nesses setores. Se fosse possível tirar os efeitos pontuais, a indústria não teria subido tanto em janeiro nem caído tanto em fevereiro, mas de qualquer forma o sinal é positivo. A expectativa é de que nos próximos meses ela comece a apresentar resultados mais convincentes.

O ano passado foi tão ruim que é difícil imaginar que vamos ter um resultado ainda mais fraco nos próximos meses. Isso é baseado, em boa medida, na expectativa de um resultado mais robusto da economia brasileira. O cenário externo também está relativamente melhor.

Metodologia
O ranking selecionou os países emergentes com maior PIB (produto interno bruto) e com dados disponíveis e minimamente comparáveis, uma vez que cada instituto de estatística tem sua metodologia particular. A Venezuela e as Filipinas, por exemplo, são maiores do que a Ucrânia, mas não apresentaram indicadores para a indústria em 2012 que possam ser comparados.

Foram considerados emergentes apenas os países que, além de não fazerem parte do G-7 (grupo das sete nações mais desenvolvidas) nem da Europa Ocidental, também não estão ou não estiveram recentemente em guerra civil ou situação política altamente instável, como o Egito. O Chile, um importante país emergente, ficou de fora por não ter um PIB entre os 15 maiores. Sua indústria cresceu 2,9% no ano passado.

Fonte: Achados Economicos Uol

É incrível como o Brasil gera bilhões todo ano, enriquece os políticos sangue-sugas e seus aceclas empresários sedentos por dinheiro fácil, mas não se ver melhorias palpáveis na vida daqueles que mais precisam. A segurança pública virou uma piada retrógrada, a saúde vai muito-mal-como-sempre-obrigado, a educação continua sendo escrita com ss nas redações do ENEM, o comércio informal e sonegador e a indústria - como podemos ver - continua falida. Eita Brasil. És uma vergonha mundial, sabias?!

ÚLTIMAS: Quanto menor o QI mais preconceituosa a pessoa, diz estudo - Segundo cientista, dentro de 90 anos só nascerão mulheres

Em um discurso na Academia Australiana de Ciências, a pesquisadora Jenny Graves, da Universidade de Camberra, previu a extinção dos homens da espécie humana. Isso porque o cromossomo Y, que contém os genes que determinam as diferenças entre homens e mulheres, poderia ser considerado como "DNA desnecessário".

De acordo com a cientista, no longo prazo, isso poderia levar e estaria em processo de destruição. Esse processo levaria cerca de 5 milhões de anos. Jenny explicou que o cromossomo X tem cerca de mil genes. Esse era o mesmo número de genes do cromossomo masculino no princípio da espécie humana.
 
No entanto, após milhões de anos, o cromossomo Y conta apenas com 100 genes. Se o número de genes continuar caindo, o cromossomo Y tenderá ao desaparecimento, deixando a Terra apenas com espécimes do gênero feminino. Mas a pesquisadora acha que, até lá, a Medicina terá resolvido o problema. Meio assustador, não
 
Fonte: RT.com
 
Ao observar o levante gay que vivemos nos dias atuais, não é de se espantar uma notícia dessas. A diversidade sexual está aos poucos minando nossa continuidade como espécie. Não tenho nada contra - nem a favor - de quem gosta de pessoas do mesmo sexo, porém, seguindo o andar da carruagem, será usual termos uma "cota" heterosexual para continuar perpertuando a espécie.
---

Preconceito é uma grande besteira. Julgar o outro por ser diferente de você não o faz uma pessoa melhor, apenas egocêntrica e cheia de medo de a sua verdade não seja a verdade absoluta para o resto do mundo. Isso todo mundo já devia saber, mas pelo que vemos no dia a dia, muita gente ainda não entendeu. A Universidade de Ontário, no Canadá, foca seus trabalhos acadêmicos no estudo dos mecanismos do preconceito, desde como ele surge até como se manifesta na sociedade. E no meio de um desses estudos foi descoberto algo que muita gente vai dizer que já sabia: quanto menor o QI da pessoa, mais preconceituosa ela é.

QI (quociente de inteligência) é usado para medir a capacidade intelectual das pessoas. São feitos testes – não, não tem nenhuma ligação com uma prova de conhecimentos gerais que você já fez na escola – e descobre-se a capacidade que cada um tem de aprofundar-se em conhecimento. E o que os pesquisadores, liderados por Gordon Hodson, descobriram foi que quanto menor o QI de alguém, maiores as chances dessa pessoa se tornar preconceituosa, conservadora e racista. Isso aconteceria porque, na hora de escolher em que acreditar, essas pessoas buscariam o caminho mais simples e conservador, apostando em ideologias que pregam o preconceito.

Resistir às mudanças é algo que todos nós fazemos, uns em maior grau do que outros, mas quando essa resistência passa a prejudicar seu interação social é que se torna perigosa. Entender as diferenças entre as pessoas e respetá-las pode parecer impossível para alguns e óbvias para outros. O estudo mostra que as pessoas menos inteligentes seriam atraídas por ideologias conservadoras porque oferecem ‘estrutura e ordem’, dão conforto e simplificam o entendimento do mundo em que vivemos, que se torna mais complicado a cada dia.

Quando dizem que você deve “abrir a cabeça” é sobre isso que estão falando. Aceitar mudanças, deixar que o conhecimento faça sentido e notar que a ciência existe, também, para desmascarar dogmas universais. A pesquisa, publicada na revista Psychological Science e disponível neste link, deixa claro que não está dizendo que todas as pessoas sem preconceitos são geniais, enquanto quem não aceita as novas organizações sociais é estúpido, Ela trabalha com a média entre grupos e, por isso fala de maiorias e recortes.

Ótimo estudo. Comprovou o que muita gente inteligente já desconfiava: que o preconceito, à crença sem base, a preguiça de pensar, logicamente tinha que ter relação com o coeficiente intelectual de cada um. Por isso as pessoas bem dotadas intelectualmente, são na maioria das vezes tidas como chatas, reclusas e antisociais: a paciência com pessoas de baixo coeficiente, alto preconceito e ignorância é curtíssima. "Antes só que mal acompanhado" já dizia o sábio popular.

Fonte: Yahoo! Noticias

31 de mar de 2013

ÚLTIMAS: só desgosto Brasil! Vereador é acusado de estupro coletivo em SP Governadores empregam 105 mil sem concurso público

O vereador Douglas Mateus Monari Baptista (PSDB), de 37 anos, da Câmara de Itapetininga, a 170 km de São Paulo, foi preso na quarta-feira (27), acusado de participação no estupro coletivo de uma adolescente de 15 anos. De acordo com a Polícia Civil, o crime ocorreu no último dia 6, quando a menina foi levada para uma chácara, dopada e violentada. A violência sexual foi filmada por um dos participantes. Em seguida, ainda inconsciente, a vítima foi abandonada num terreno baldio. Ensanguentada, ela foi socorrida por moradores.

Além do vereador, foram presos Bruno Vinicius Rosinha da Silva, de 18 anos, e o comerciante Sandro César Curcio, de 32. Todos foram levados para o Centro de Detenção Provisória (CDP) de Tremembé. Um adolescente de 17 anos que filmou as cenas está recolhido na unidade local da Fundação Casa. O vereador negou participação no crime. A investigação apurou que Douglas alugou a chácara onde ocorreu o estupro, no bairro Monte Santo, e levou para lá todos os envolvidos, inclusive a garota. O vereador é acusado de ter embriagado a menor e, assim que o crime começou a ser investigado, ter coagido testemunhas.

A adolescente conhecia alguns dos envolvidos, por isso teria aceitado o convite para ir a um churrasco. Quando percebeu que era a única mulher no local, ela pediu para ir embora, mas não foi atendida. A adolescente apontou Sandro e Bruno como autores da violência sexual. Ela não sabia que o estupro tinha sido filmado. A polícia encontrou as imagens no celular do adolescente. A delegada Leila Tardelli, da Delegacia de Defesa da Mulher (DDM), entendeu que todos os acusados tiveram participação no crime. Eles vão responder a processo pelos crimes de estupro de vulnerável e corrupção de menores.

Familiares do vereador disseram que ele não estava no local quando teria ocorrido a violência sexual contra a menor. Um advogado foi contratado para tentar obter a liberdade provisória do acusado. Os advogados dos outros suspeitos não foram localizados

Fonte: Estadão

Nosso país caminha a passos largos para... A derrocada. Enquanto pipocam livros de acadêmicos que exaltam a "potência sulamericana", o "país do futuro" mostra que é uma Nação do passado. O povo preso ao ciclo vicioso da má educação e cultura de massa altamente alienante, elege as pessoas mais incapacitadas possíveis para gerir suas vidas. Trocam seus votos por cimento, comida, telhas, remédios, "r$50tinha"... Os eleitos democraticamente à luz dos preceitos da Constituição, guiados por leis eleitorais falidas que não punem e incentivam a criminalidade, barganham votos objetivando não ter compromisso com o pseudo-eleitor. Não tendo obrigação, ele tem total liberdade durante 4 anos para fazer o que quiser com o seu, o meu, o nosso dinheiro [tributos diretos e indiretos]; 90% do corpo político do Brasil é formado dessa vil maneira. O resultado? Atraso, corrupção e vandalismo como vemos na notícia acima. Os políticos são o espelho do povo.

--- 


A primeira pesquisa completa sobre a estrutura burocrática dos Estados, realizada pelo IBGE, revela que os 27 governadores empregavam em 2012, em conjunto, um contingente cerca de 105 mil funcionários que não fizeram concurso para entrar na administração pública. Apenas na chamada administração direta, da qual estão excluídas as vagas comissionadas das empresas estatais, o número de funcionários subordinados aos gabinetes dos governadores ou às secretarias de Estado sem concurso público chega a 74.740. 

Do total de 105,5 mil servidores sem concurso nos Estados, quase 10% estão em Goiás. O governador Marconi Perillo (PSDB) abriga em sua burocracia 10.175 funcionários nessa situação, o que o torna líder no ranking desse tipo de nomeações em números absolutos. A Bahia, governada pelo petista Jaques Wagner, vem logo atrás, com 9.240 não concursados.

Ao se ponderar os resultados pelo tamanho da população, os governadores que saltam para a liderança do ranking são os de Rondônia, Confúcio Moura (PMDB), e do Distrito Federal, Agnelo Queiroz (PT), com 937 e 263 cargos por 100 mil habitantes, respectivamente. Os oito governadores do PSDB controlam, em conjunto, 37,6 mil cargos ocupados por servidores não concursados. Os quatro governadores do PT, por sua vez, têm em mãos 23 mil vagas. Logo atrás estão os quatro do PMDB, com 21,6 mil. O peso dos partidos muda quando se pondera a quantidade de cargos controlados por 100 mil habitantes. Nesse caso, o PT passa para o primeiro lugar (75), e o PSDB cai para o quinto (41).

Em teoria, os cargos de livre nomeação servem para que administradores públicos possam se cercar de pessoas com quem têm afinidades políticas e projetos em comum. Na prática, no entanto, é corrente o uso dessas vagas como moeda de troca. Além de abrigar seus próprios eleitores ou correligionários, os chefes do Executivo distribuem as vagas sem concurso para partidos aliados em troca de apoio no Legislativo ou em campanhas eleitorais. "Os critérios e métodos de composição de governo que servem para a esfera federal se reproduzem nos Estados", observa o cientista político Carlos Melo. "A grande reforma política que poderíamos fazer seria reduzir ao mínimo esses cargos, tanto no âmbito da União quanto no dos Estados e municípios. Faremos? Creio que não. Não interessa ao sistema político."

Fonte: Estadão.

Outra notícia que retrata bem a grande teta que o Basil se transformou para os filhos, mulheres, irmãos, etc. dos políticos possam mamar feitos bezerros recém-nascidos. E quem paga o pato? O que? Você tem um emprego desses? Curte um trabalho de 6h por dia por um salário pra nada fazer, no ajeitadinho? Aproveita que o mundo está dando essa chance pra malandragem, porquê depois que a bonança se for... Os "contratados" são os primeiros a "voar".

27 de mar de 2013

ÚLTIMAS: BRICS [união econômica entre Brasil, Russia, India, China e Africa do Sul] anunciam criação de banco conjunto - coréia do norte corta comunicação e diz que guerra é iminente

Dilma com líderes dos BRICS
O grupo Brics (Brasil, Rússia, Índia, China e África do Sul) aprovou a criação de um banco de desenvolvimento próprio, anunciou nesta quarta-feira o presidente sul-africano, Jacob Zuma.
"Decidimos criar um novo banco de desenvolvimento", declarou Zuma na sessão plenária da quinta cúpula anual das cinco economias emergentes, que termina hoje em Durban (África do Sul).

O banco terá como objetivo "mobilizar recursos", fomentar a construção de infraestruturas e o "desenvolvimento sustentável" em países emergentes, explicou o anfitrião da reunião.
A contribuição de cada país membro e o capital do banco ainda serão determinados, disse o chefe do Estado sul-africano.

Além disso, servirá de complemento para instituições financeiras internacionais já existentes, como o Banco Mundial (BM) e o Fundo Monetário Internacional (FMI), que os Brics consideram controlados em excesso pelos Estados Unidos e Europa. A criação do banco foi decidida pelos chefes de Estado dos cinco países após serem informados sobre a "viabilidade" do projeto por seus ministros de Finanças, na segundo e último encontro da cúpula.

Cores e culturas diferentes na união BRICS. Porém, um costume é comum à todos os países: a corrupção
Os Brics trabalham também para estabelecer um fundo de reservas de divisas de contingência por um valor inicial de US$ 100 bilhões, que daria aos parceiros estabilidade financeira. O grupo também concordou em formar um Conselho de Negócio dos Brics e um centro de estudos próprio. Os cinco chefes de Estado dos Brics apresentarão nesta quarta-feira, no fechamento da cúpula, um documento com as decisões adotadas, que incluirá os acordos assinados para fomentar os investimentos em infraestruturas na África e para a cooperação em matéria de economia sustentável.

Os países do Brics representam 42% da população mundial e ao redor de 45% da força de trabalho que existe no planeta, segundo dados do grupo.
Em 2012, Brasil, Rússia, Índia, China e África do Sul somaram 21% do Produto Interno Bruto (PIB) mundial e o comércio entre eles chegou a um total de US$ 282 bilhões. 

Fonte: Agência EFE

A idéia de criar um banco governamental para financiar o desenvolvimento de países, realmente não é ruim. O que é ruim é a gerência desses recursos nas mãos dos inescrupulosos políticos e empresários beneficiados pelo montante. Levando a corrupção gerada pela falta de cultura dos países emergentes em conta, surge o questionamento: se cada país investir em seu próprio banco de desenvolvimento a conta para o povo sairia mais barata além de eficiente pois cada país deve saber de suas necessidades. Contudo, voltamos à estaca inicial do problema; graças a corrupção costumeira e seu fisiologismo partidário cheios e acordos escusos, mesmo se cada país membro do BRICS investisse em seu prórpio território, o investimento seria sangrado pelos sangue-sugas engravatados de Brasília - trocando em miúdos: o dinheiro ora gerenciado pelo BRICS, ora gerenciado por cada país separadamente, vai sempre vair bolso de quem já tem bastante. O povo - verdadeiro soberano da riqueza do país - fica com as migalhas educação ruim, saúde péssima e segurança... Que segurança? 

---


A Coreia do Norte vai cortar o último canal de comunicação com o Sul porque uma guerra pode estourar "a qualquer momento", afirmou o país nesta quarta-feira, dias depois de advertir os Estados Unidos e a Coreia do Sul sobre um ataque nuclear. O movimento é o mais recente em uma série de ameaças belicosas da Coreia do Norte em resposta a novas sanções da ONU, impostas após um terceiro teste nuclear realizado em fevereiro, e de exercícios militares "hostis" entre os EUA e a Coreia do Sul.

O Norte já tinha parado de responder às chamadas em uma linha direta com o Exército norte-americano, que supervisiona a fortemente armada Zona Desmilitarizada (DMZ), e a linha da Cruz Vermelha, que era utilizada por governos de ambos os lados. "Na situação em que uma guerra pode estourar a qualquer momento, não há nenhuma necessidade de manter comunicações militares entre o norte e o sul, que foram estabelecidas entre as Forças Armadas de ambos os lados", afirmou um porta-voz militar, segundo a agência de notícias norte-coreana KCNA.

"Não existe nenhum canal de diálogo e meios de comunicação entre a República Popular da Coreia do Norte e os EUA e entre o norte e o sul." As Coreias do Norte e Sul ainda estão tecnicamente em guerra, após o conflito civil entre 1950 e 1953 terminar com um armistício, e não um tratado. Recentemente, o Norte afirmou que suspendeu a validade do armistício.

O "canal de diálogo" é usado diariamente para registrar sul-coreanos que trabalham no projeto industrial Kaesong, onde 123 empresas sul-coreanas empregam mais de 50.000 norte-coreanos para produzir bens domésticos. É o último projeto conjunto que resta em operação entre as Coreias, após o Sul cortar a maior parte da ajuda e do comércio em resposta à morte a tiros de um turista sul-coreano e o naufrágio de uma embarcação naval sul-coreano, que foram considerados de responsabilidade do Norte.

Fonte: CNN

É visível a pequenes da combalida Coréia do Norte frente a Coréia do Sul. Porém, quando levantamos o rosto e olhamos por trás, vemos países como EUA, Inglaterra, China e Russia controlando seus cães de guerra. Enquanto as ameaças circulam, rezemos todos para que a intolerãncia, ganância e falta de Deus no coação do homem não comece mais um conflito desnecessariamnte sangrento - já que agora talvez sejam usadas aé armas nucleares pelos dois lados . Os verdadeiros sennhores da guerra não vão para o front de batalha. Eles também não mandam seus filhos. Os filhos do povo é que são mandados para morrer.

25 de mar de 2013

Respeite seu relógio biológico. Sono é saúde.

Entenda o que acontece quando você desrespeita seu relógio biológico

Nosso organismo tem um relógio biológico que regula várias de nossas funções, tais como apetite e sono. Entretanto, nossa vida cada vez mais atribulada e agitada nem sempre é compatível com esse relógio interno, o que pode afetar a saúde. Segundo Claudia Moreno, professora associada ao Departamento de Saúde Ambiental da Faculdade de Saúde Pública da Universidade São Paulo, a imposição de horários sociais contrários ao nosso ritmo temporal interno pode agravar ou contribuir para o desenvolvimento de distúrbios.

"É o caso da pessoa que precisa acordar cedo por conta do trabalho, mas quando chega em casa não consegue dormir cedo porque sempre teve o hábito de ir para a cama por volta da meia-noite, uma da madrugada. Daí acorda cansada no dia seguinte e tem uma necessidade maior de sono, o que configura um conflito social entre o trabalho, suas tarefas e seu ritmo circadiano", exemplifica a médica.
No curto prazo, esse descompasso não é preocupante. Porém, de acordo com a neurologista Dalva Poyares, médica do Instituto do Sono da Unifesp e especialista em Medicina do Sono, a privação das horas de sono torna-se um problema a longo prazo, podendo resultar em distúrbios crônicos.
A privação das horas de sono torna-se um problema a longo prazo e pode resultar em distúrbios crônicos
 
Dormir e acordar no mesmo horário
Entre os distúrbios que podem surgir quando nosso estilo de vida não é compatível com nosso relógio biológico interno estão a síndrome jet lag,  distúrbio dos tralhadores em turnos e síndrome de avanço/atraso da fase do sono.

Todos estão relacionados com o desequilíbrio do nosso ritmo circadiano. Para entender melhor, é preciso esclarecer que o ritmo biológico pode ser conceituado como um evento que se repete regularmente, conforme explica Claudia Moreno. "Um ritmo circadiano repete-se a cada 24 horas (expressão que vem do latim e quer dizer cerca de um dia)".  

Uma das funções deste sistema é o ajuste do relógio biológico, mais conhecido cientificamente como sistema de temporização. Trata-se de mecanismos capazes de gerar ciclos, como o de acordar e dormir.
Ciências, como a cronobiologia e a nutrição, indicam que os bons estados de saúde aparecem associados à manutenção relativamente estável na relação de fases entre ritmos.  Portanto, ter um ritmo circadiano (principalmente uma relação estável entre o ciclo de vigília e sono) pode ser preponderante para estarmos saudáveis ou não. Portanto, procurar acordar e dormir nos mesmos horários faz bem à saúde.

Trocar o dia pela noite
Entre os distúrbios relacionados ao ciclo circadiano, o mais comum é o de pessoas que trabalham em turnos alternados ou noturnos. Segundo dados do IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística) de 2000, quase metade da população economicamente ativa do Brasil trabalha mais de 44 horas semanais, ou seja,  trabalha além do período diurno alterando consideravelmente os ciclos naturais de vigília/repouso.

No entanto, a inversão dos horários de acordar e dormir nunca será bem-sucedida do ponto de vista fisiológico. "O organismo tem limite. Se a alteração do horário de sono for superior a três horas (para mais ou para menos), a probabilidade de sucesso na adaptação é menor. Isso quer dizer que, se a mudança for muito exagerada, o organismo não consegue se adaptar; a pessoa não vai aguentar em longo prazo", explica a neurologista Dalva Poyares.

Longevidade afetada
A privação do sono é secundária do distúrbio do ritmo circadiano. Portanto, as consequências imediatas da alteração do ciclo circadiano invariavelmente são insônia e/ou sonolência excessiva.

Dalva Poyares esclarece que estudos nacionais e internacionais mostram que o indivíduo que dorme menos vive menos, a longo prazo.

A privação de sono também levar a alterações metabólicas, como obesidade, predisposição ao diabetes e alterações cardiovasculares, cognitivas e no desempenho físico, além de baixa imunidade. Pessoas que dormem pouco são propensas a ter arteriosclerose, o que, invariavelmente, representa risco de comprometimentos cardiovasculares, como infarto e derrame.

"Há pesquisas que demonstram que mulheres que cumprem trabalho em turnos estão mais propensas a desenvolver câncer de mama. Já a alimentação é alterada pela privação de sono. As pessoas que têm insônia tendem a comer mais besteiras, alimentos com carboidratos e gorduras", conclui a médica.

Em contrapartida, ainda segundo Poyares, durante o sono de ondas lentas (profundo) acontecem vários processos importantes no nosso organismo, como os relacionados à memória e ao aprendizado, que são essenciais ao desempenho intelectual, assim como a renovação celular e o alentecimento do ritmo cardíaco (ritmo menor da batida cardíaca) etc. A falta de sono, portanto, prejudica tudo isso.

Matutinos x vespertinos
Claudia Moreno, contudo, faz um alerta: os distúrbios dos ciclos circadianos existem, mas são raros. O que precisa ser considerado são as diferenças entre as pessoas, que podem ser classificadas em matutinas (têm hábitos matutinos, inclusive o de acordar cedo), vespertinas (hábitos mais tardios, por exemplo, preferem acordar mais tarde) e intermediárias (que não é nem exatamente matutino e nem exatamente vespertino).

"Tem ainda a necessidade de sono de cada um, que também varia de pessoa para pessoa. Então, além de quando você dorme (mais tarde ou mais cedo), há ainda quanto você dorme. O problema é que nem sempre conseguimos dormir na hora que queremos. Por exemplo, mães com bebês pequenos são privadas de sono. E essa privação acontece toda vez que nossa necessidade particular, individual, não é atendida", explica Moreno.

Daí, de acordo com a médica, podem surgir as chamadas perturbações do sono. Trata-se de queixas relacionadas ao sono, como dificuldade de adormecer, sono interrompido várias vezes durante a noite, acordar espontâneo antes do tempo. Estas perturbações podem ocorrer por vários fatores, como estresse, preocupações, jet lag, além da dificuldade de uma pessoa ajustar-se a horários impostos pela sua vida social (trabalho, estudo) que não condizem com seu cronótipo (ritmo corporal variável segundo a disposição inata da pessoa)", completa Claudia Moreno.
  
Mais sono, mais vida

Um estudo do Instituto do Sono/AFIP e da Universidade Federal de São Paulo (Unifesp), intitulado "Sono e Longevidade", buscou traçar o padrão de sono de indivíduos longevos, com mais de 85 anos, a fim de identificar possíveis fatores que podem levar a uma maior expectativa de vida.
De acordo com o doutorando em Medicina e Biologia do Sono e um dos coordenadores do trabalho, Diego Mazzotti, este é um dos primeiros estudos com esse objetivo e com descrições e associação com a longevidade, em âmbito nacional e internacional, a fazer uso de instrumentos para avaliar o sono, como polissonografia (mede os estágios do sono) e actigrafia (aparelho para medir atividade/repouso).

Na pesquisa, foram avaliados o padrão de sono, análises clínicas e genéticas de 38 indivíduos de três faixas etárias diferenciadas: de 20 a 30 anos, de 60 a 70 anos e de 85 anos em diante.

Entre as conclusões, que ainda precisam de novos estudos para serem aprofundadas, os longevos não apresentaram redução significativa do estágio de sono profundo (N3), também conhecido como sono de ondas lentas, quando comparados aos idosos entre 60 e 70 anos, sugerindo que uma quantidade mínima desse estágio, considerado essencial, precise existir para garantir a longevidade.

Os longevos também apresentaram padrões de sono mais regulares; dormiam, acordavam e faziam cochilos no mesmo horário. "Ainda precisamos aprofundar os estudos, mas a hipótese é a de que padrões regulares de sono podem trazer mais longevidade", explicou Mazzotti

Outras hipóteses são de que uma qualidade de sono melhor pode resultar em um metabolismo mais regular, uma vez que os longevos apresentaram melhor perfil lipídico e colesterol que os idosos, e ainda foi encontrado um grupo de genes que estão mais ativos nos longevos, podendo estar associados à longevidade.

Fonte: UOL

Maceió é uma das cidades mais voilentas do mundo, 2º estatísticas da ONU


Nesta semana, o Folhacóptero sobrevoa o mapa da violência no Brasil. Os índices de homidícios, normalmente liderados pelas grandes metrópoles do Sudeste, nos últimos anos interioriaram-se e disseminaram-se para outras regiões, como o Nordeste.Nele está a cidade mais violenta do país, Maceió (AL). Sua taxa de 110 homicídios para cada 100 mil habitantes faz da capital de Alagoas uma das cidades mais perigosas do mundo. Para efeito de comparação, a taxa média nacional de homicídios em 2010 foi de 27,4 casos para cada 100 mil habitantes. Segundo a ONU, a média mundial é de 10,3 por 100 mil habitantes. Assista:


:
Ótimas reportagem, porém esquecem de divulgar que esses ótimos númerso do sudeste em comparação com os péssimos índices do nordeste e sul, está diretamente ligado com a aproximação da Copa do Mundo e Olimpíadas do nosso território. Os estados ditos ricos do Sudeste, fazem sua limpeza na criminalidade colcando a sujeira embaixo do tapete, ou seja, escondendo a criminalidade no nordeste e no sul, lugares antes pacificados. Depois dos eventos internacionais de grande porte, a violência voltará no Rio, Sampa... Sampa já ta voltando. Sem políticas públicas adequadas não se melhora a Segurança de uma nação.

23 de mar de 2013

Música: Titãs

- Titãs
- Cabeça Dinossauro
- WEA, 1986 [relançado em 2012]

Os Titãs foram uma das bandas, ao lado de Raimundos, Nirvana e GunsN´Roses que me fizeram enveredar pelos bons sons. Na época que estourou o cd AcústicoMTV com a música de trabalho É Preciso Saber Viver, eu não passava de um adolescente e vidrei naquela música simples que grudava nos ouvidos. Eu não entendia nada de música, mas aquele cd "caça níquel" [o Volume 2, continuação do Acústico teve até Roberto Carlos] me fez querer conhecer a melhor fase da banda, o início nos anos 80.

Para aqueles que não gostam e/ou não acompanham o rock and roll nacional, os Titãs são apenas "uma banda que faz sucesso com o disco acústico". Para a geração mais nova, nascida apartir dos anos 90, creio que os Titãs, nem existam. Bem, eles existem e continuam(!) na ativa apesar dos vários desmembramentos ocorridos no decorrer da carreira: em 1991 Arnaldo Antunes pula do barco após o fracasso comercial de Tudo Ao Mesmo Tempo Agora; em 2001 morre o guitarrista Marcelo Fromer atropelado; já em 2003 o baixista Nando Reis resolve também sair; e, por último, em 2010, chegava a hora do baterista Charles Gavin deixar os Titãs alegando problemas relacionados com síndrome do pânico e depressão. Diante de adversidades, uma banda que completou 20 anos em 2012, merece todo reconhecimento, mesmo tendo sempre que levar o rótulo de "vendida ao sistema". Depois de um tempo, percebe-se que manter-se e manter a família vale muito, muito mais do que "rótulos".

Cabeça dinossauro tem a temática de atacar tudo e todos. As Instituições Sociais [a Polícia , a Igreja, a Família [{essas em faixas homônimas no disco}], o Estado, o Capitalismo...], coitadas, ticeram atenção especial. Guitarras pesadas, assim como a cozinha precisa ainda comandada com Nando Reis e Charles Gavin, marcam o compasso pra a verborragia das letras agressivas, muito bem escritas - na maioria das vezes - por Arnaldo Antunes e cantadas pelo próprio divididno os vocais com Paulo Miklos, Branco Melo e Sérgio Brito. O ser humano e suas insatisfações com a opressão quando não gerada pelo governo, gerada pela sociedade, não podeia deixar de passar em branco como expressa Bichos Escrotos, Tô Cansado e Homem Primata. A ditadura de época que acabara de cair, não podia faltar dentra daquela estética subersiva e os Titãs gravaram Estado Violência. Nenhuma banda nacional de sucesso fez disco com conteúdo tão agressivo quanto os Titãs.

Alguns fãs mais saudosistas e radicais, clama que o Titãs fizesse sempre o som que fez. A band tentou, mas não conseguiu. Quem sabe porque Cabeça Dinossauro seja um disco que por si só já fala de tudo. Um disco que resume bem as discrepâncias sociais com uma sonoridade tão suja e ao mesmo tempo acessível, não pode ser repetido. Se eles tentassem soar "old school" demais, cairiam no ridículo ou no mais do mesmo. De lado B, viraram lado A através do pop que sempre esteve ali, espiando de longe as músicas dos Titãs. Sem a fase pop eles não teriam ficados ricos. Nem teria completados 30 anos de banda e relançado - pra comemorar o aniversário - Cabeça Dinossauro, inclusive com direito a turnê no maior estilo grunge ao vivo, sem músicos de apoio e com a participação dos antigos integrantes Arnaldo Antunes, Nando Reis e Charles Gavin. No maior estilo "old school" que todos pensavam já ter se esvaido.

Uma banda que fez um disco como esse, tem o direito de ser pop e ser underground quando quiser.

Walter A.
wjr_stoner@hotmail.com / facebook.com/Walter_blogTM